10 de jun de 2016

Criadores do Maranhão podem fornecer carne para frigoríficos que exportam para a União Europeia

GIRO ECONÔMICO

Com exceção de Amazonas, Roraima, Amapá e Rio de Janeiro, todos os estados brasileiros estão autorizadas a fornecer carne aos frigoríficos que exportam para a União Europeia. Apenas os estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Espírito Santo eram autorizados a fornecer, mas com a ampliação da lista foram beneficiados o Distrito Federal, Acre, Rondônia, Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. 

Os produtores dessas unidades da Federação podem vender a carne bovina in natura para as 77 indústrias brasileiras habilitadas a exportar o produto enlatado para os países da União Europeia.

Os estados nordestinos que entraram na lista, exceto Bahia e Sergipe, que já eram certificados, foram elevados ao status de zona livre da febre aftosa com vacinação em 2014, num reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

Porto - A Defensoria Pública do Estado (DPE) propôs ação civil pública, com pedido de liminar, para a promoção dos direitos de 13 comunidades situadas na área de influência do empreendimento portuário de responsabilidade da WPR São Luís Gestão de Portos e Terminais Ltda. Segundo a DPE, a licença ambiental concedida pelo Governo do Estadual em 2014 teria infringido as diretrizes da Política Nacional dos Povos e Comunidades Tradicionais e a legislação municipal que trata de remoções involuntárias.

Ecologia - O empresariado maranhense terá nesta sexta-feira, a partir das 11h, a primeira oportunidade de debater a política ambiental do governo federal com o ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho (PV). O evento será realizado na sede da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), para onde deve se dirigir um grande número de agropecuaristas e agroindustriais, que são os mais interessados em conhecer as ideias do ministro, que tem um histórico de ser radical na defesa da preservação das florestas. 

Promotorias - Seis anos depois do seu início, a reforma da sede das promotorias de Justiça foi concluída e a reinauguração será nesta sexta-feira, às 08h30, em evento presidido pela procuradora-geral de Justiça, Regina Lúcia da Rocha, que terça-feira passa o cargo a Luiz Gonzaga Coelho.





Nesta sexta-feira, às 10h, na Câmara Municipal, o advogado José Caldas Goes recebe o título de cidadão honorário de São Luís. No registro com o filho, Goes Júnior e a advogada Valéria Lauande, que foi sua vice quando presidiu a OAB-MA



Morosidade - A Companhia de Saneamento Ambiente (Caema), a Odebrecht Ambiental e Cemar decidiram unir esforços para prejudicarem mais ainda um dos setores que mais desempregam no estado. Segundo denúncias do Sindicato das Indústrias da Construção Civil (Sinduscon), a morosidade na liberação de licenças e execução de serviços de ligações de redes de água, esgoto e energia causa prejuízos às empresas que atuam nos municípios da Ilha, pois estão retardando entrega de obras por culpa das concessionárias. 

Turismo - O turista que desembarca no Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado custa acreditar, mas infelizmente é verdade: no posto de informação da Secretaria de Turismo não há um panfleto (leia-se uma unidade de folha de papel) com informações para que possa se orientar sobre o que fazer em São Luís. E o mais impressionante é que nem mesmo folheteria sobre o principal evento da cidade, o São João, é disponibilizada, embora estejam faltando menos de oito dias para a abertura dos arraiais juninos.

Nenhum comentário: