11 de jun de 2016

Eleitorado diz que não vai se deixar influenciar por Flávio Dino ou Roseana Sarney para eleger prefeito de São Luís

Quem quiser se viabilizar candidato a prefeito de São Luís este ano que esqueça apoio de outras lideranças, pois o eleitorado parece que não vai se deixar influenciar por algumas referências que os candidatos pretendem botar em seus palanques. De acordo com a pesquisa da Econométrica publicada na edição deste fim de semana pelo jornal O Estado do Maranhão, o governador Flávio Dino (PCdoB) e sua antecessora Roseana Sarney (PMDB) não estão com muito prestígio junto à população da capital para eleger o sucessor de Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

De acordo com o levantamento, 43,3% dos entrevistado disseram que jamais votarão em um candidato recomendado pelo governador e 18,3% informaram que não se deixarão influenciar pela liderança de Flávio Dino para definirem seus votos. A soma dá 61,6%, quase o mesmo percentual dos que disseram que não votariam em candidato indicado pela ex-governadora e seus familiares (62%).

A grande surpresa da pesquisa foi a pontuação obtida pelo deputado estadual Wellington do Curso (PP). Nos dois cenários criados pelo instituto, a aceitação de seu nome é de 16% e 17%. E tem mais: se ele for ao segundo turno da eleição contra Edivaldo Holanda Júnior venceria por 35,9% a 29,0%. Numa disputa direta com a deputada Eliziane Gama (PPS), o deputado perderia, pois ela teria 39,4% dos votos e ele 29,1%.

A pesquisa foi encomendada pela Class Mídia Comunicação & Marketing, empresa que edita a revista Maranhão Hoje.


Nenhum comentário: