13 de jun de 2016

Empresários e trabalhadores de transporte buscam entendimento para evitar greve de motoristas

GIRO ECONÔMICO

Nesta segunda-feira (13), dirigentes dos sindicatos patronal e dos trabalhadores das empresas de transporte rodoviário interestadual e intermunicipal voltam a se reunir em busca de um entendimento sobre o reajuste salarial de motoristas e cobradores de ônibus. A reunião deve contar com um mediador da Agencia de Transporte de Mobilidade Urbana (MOB), que está buscando evitar a suspensão dos serviços, o que seria prejudicial para a população que recorre a esse tipo de transporte.

Os trabalhadores reivindicam um reajuste em seus vencimentos de 15%, mas os patrões oferecem apenas 7%. O presidente do sindicato dos Rodoviários, Isaias Castelo Branco, considera a contraproposta muito baixa, pois o índice de inflação, no acumulado de 12 meses, foi acima dos 10%.

Caso não haja entendimento uma paralisação dos ônibus deve ocorrer a partir das primeiras horas de terça-feira (14).

Combustíveis - É da vereadora Luciana Mendes (PP) a sugestão para que o Governo do Estado reduza o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) incidente sobre combustíveis (gasolina, óleo diesel e etanol) adquiridos pelos motoristas de táxi. A parlamentar lembra que o desconto já foi concedido às empresas que fazem o transporte de ônibus, tanto interbairros quanto intermunicipal e ano passado foi concedido um desconto também no querosene de aviação, atendendo apelo das poderosas companhias aéreas.

Picanto - Em nota distribuída neste fim de semana, a Kia Motors, que tem a Auvepar como representante em São Luís, esclareceu informações sobre o modelo Picanto. Diz a nota: “Diante das notícias veiculadas na imprensa automotiva que a versão básica Morning, do modelo Kia Picanto – sem airbag duplo frontal e comprado na Colômbia –, recebeu nota zero nas avaliações de crash-test da Latin NCAP, a Kia Motors esclarece que esse produto nada tem a ver com os produtos comercializados no mercado brasileiro”. 

Discurso - Sexta-feira (10), no encontro dos empresários com o ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho, o secretário estadual de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, pela primeira vez, desde que assumiu o cargo, conseguiu fazer um discurso sem criticar o governo de Roseana.







Buscando estreitar parcerias do empresariado maranhense com o governo de Michel Temer, a presidente da Associação Comercial, Luzia Rezende, com o ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho



Senac - O diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-MA), José Ahirton Lopes, recebeu, semana passada, os coronéis do Exército Brasileiro Adhemar Sprenger Ribas (assistente de mobilização e logística para a Defesa Nacional) e Valter Vieira Sampaio Filho (coordenador executivo nacional do Programa Soldado Cidadão). Os militares vieram agradecer a instituição pelas ações conjuntas com as forças armadas e ratificaram o desejo de serem firmadas novas parcerias.

Entendimento - No encontro de sexta-feira (10), com a classe empresarial, na Federação das Indústrias, o ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho, apelou para que a classe política maranhense se una para buscar alternativas que possam promover o desenvolvimento social e econômico do estado. Segundo ele, em momentos de crise, como este que o Brasil atravessa, as lideranças políticas devem deixar de lado divergências partidárias e ideológicas e até mesmo esquecer as mágoas pessoais para pensar na sociedade.

Nenhum comentário: