15 de jun de 2016

Faltando dois dias para abertura do São João de Todos Nós, arraiais juninos ainda nem foram concluídos

Arraial da Praça Maria Aragão está sendo montado com cinco barracas
Faltando pouco mais de 48 horas para a abertura oficial dos festejos juninos de São Luís, três dos quatro arraiais que serão gerenciados pelo Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís, promotoras do São João de Todos Nós, ainda estavam em fase de montagem nesta quarta-feira (15). O atraso preocupa quem vai tomar conta das barracas, pois o ideal seria que nesta quinta-feira já houvesse a liberação para que nas primeiras horas de sexta-feira (17), dia da abertura oficial, pudessem ser instalados os equipamentos necessários para seu funcionamento: freezer, forno, fogão, máquinas para uso de cartões de crédito (ou débito) etc, porém nem mesmo energia elétrica vai estar instalada na véspera.

Arraial do Ipem, que seria Papete, voolta com identificação Donalto Alves
Vale ressaltar que após a conclusão de cada arraial seriam necessários laudos do Corpo de Bombeiros, Conselho Regional de Engenharia, Prefeitura etc para darem atestados de plenas garantias de segurança aos exploradores das barracas e aos seus clientes. Além disso, faltam montagem de palco, instalação dos serviços de som, serviços de distribuição de eletricidade etc e tudo isto deve ser feito em obediência às normas dos órgãos de segurança para que sejam identificados os responsáveis por cada um desses serviços, que devem ser, preferencialmente, engenheiros em dia com o Crea-MA.

Arraial da Vila Palmeiras: decoração desgastada, placas despregadas...
No arraial da Praça Maria Aragão, localizado no Centro (Beira Mar), estão sendo construídas apenas cinco barracas, que serão divididas por duas, ou seja, um total de dez, além de um barracão de forró. No largo faltam ainda decoração, construção do palco para as apresentações das brincadeiras (bois, quadrilhas, cacuriá e outros), fiação elétrica etc.

No arraial do Ipem, que seria denominado de Papete, segundo anúncio do Governo do Estado, no dia do falecimento do músico, foi colocada de volta a identificação do ano passado: Donalto Alves. As barracas ainda estão sendo construídas.

No Arraial da Vila Palmeira, ainda permanece a decoração do ano passado, mas com um agravante: além do desgaste das cores, algumas peças estão ragadas, placas desprendidas, ou seja, quem passa pelo local nem imagina que está montado algo para o mais importante festejo folclórico e cultural da cidade.

Um quarto arraial seria da Praça Nauro Machado, no Centro Histórico. Por lá, muita coisa por fazer também.

Nenhum comentário: