17 de jun de 2016

Flávio Dino bem que poderia pedir a reintegração da TV Brasil ao patrimônio do Governo do Estado

O governador Flávio Dino (PCdoB) bem que poderia reivindicar do Governo Federal a devolução de um patrimônio que já pertenceu ao Estado e foi integrado ao da União: a TV Educativa (Canal 2), hoje pertencente à Rede Brasil de Televisão, um dos braços da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), criada pelo ex-presidente Lula para ser uma espécie de BBC (da Inglaterra) ou TRPi (de Portugal), mas que frustrou as pretensões do governo pelos baixos índices de audiência e altos custos de manutenção, por isto está na mira das extinções que o presidente Michel Temer pretende fazer para conter gastos.

Fundada no governo de José Sarney para proporcionar ensino à distância, pelo extinto Centro de Ensino do Maranhão (Cema), idealizado por José Maria Cabral Marques, a TV Educativa sofreu a primeira modificação no governo de João Castelo, quando passou a funcionar com uma programação aberta e variada, sem perder o foco na educação.

Integrada à estrutura da EBC e a extinção do Cema, a emissora passou a se chamar TV Brasil, divulgando uma programação alternativa. Caso seja confirmada sua extinção, seus funcionários terão que ser distribuídos por outras repartições federais.

Se decidisse pela reanexação ao patrimônio do Estado, ela poderia se juntar à Rádio Timbira para fortalecer a rede pública de comunicação estadual.

Nenhum comentário: