12 de jun de 2016

Governo quer faturar R$ 35 milhões só com multas de empresas que não têm equipamento do cupom fiscal

GIRO ECONÔMICO

Caso as mais de 14 mil empresas notificadas pela Secretaria de Fazenda porque não estariam emitindo cupom fiscal não tenham como comprovar sua regularidade e paguem a multa prevista em lei no valor de R$ 2,5 mil, o Governo do Estado vai levar para seus cofres mais de R$ 35 milhões. Segundo o secretário Marcelus Ribeiro, a exigência da utilização do equipamento ECF está determinada no art. 145, §1º, inc. v do Decreto 19.714/2003 (RICMS-MA). 

Para a regularização a empresa poderá adquirir o Equipamento Emissor de Cupom Fiscal, juntamente com a impressora fiscal, ou emitir nota fiscal eletrônica.

Ainda de acordo com as informações da Secretaria de Fazenda, as empresas notificadas movimentam cerca de R$ 120 mil por mês, o que, em resumo, significa R$ 4 mil por dia.

Relacionamento - Embora não queira revelar seu segundo voto sobre o impeachment de Dilma, o senador João Alberto (PMDB) não esconde estar surpreso com o tratamento dispensado pelo presidente interino Michel Temer. Segundo ele, em menos de um mês do novo governo já foi recebido no Palácio dos Planalto três vezes por Sua Excelência, que não cronometrou o tempo da conversa. Nos cinco anos e cinco meses do governo da presidente afastada, foi recebido apenas uma vez e por poucos minutos.

Parcelamento - Depois de ter contribuído decisivamente para baixar o preço do GLP em São Luís, com a disponibilização do produto em seus postos de gasolina, Antônio Hiluy Nicolau acaba de criar mais uma facilidade pela Rede Paloma: a venda parcelada por botijão em até quatro meses, ou seja, quando a dona de casa, dependendo do consumo, pagar a última mensalidade, ainda nem chegou a hora de fazer a troca. Em outras palavras, é a mesma coisa de pagar conta fixa abaixo de R$ 10,00 para garantir a chama no fogão.

Financiamento - Certamente muitos candidatos tiveram dificuldades para captar financiamento para suas campanhas junto às empresas de ferro-gusa do Maranhão, mas a deputada federal pelo Rio de Janeiro Jandira Feghali (PCdoB) levou R$ 100 mil da Vale do Pindaré, de Açailândia.






No encontro de sexta-feira, na Federação das Indústrias, o ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho, com Edilson Baldez, Cláudio Azevedo e Benedito Mendes, recebendo sugestões da classe empresarial



Sportage - A Kia Motors do Brasil, que em São Luís é representada pela Auvepar, definiu os preços das duas versões do novo Sportage, a serem apresentadas à imprensa automotiva dia 22 de junho. Ambas com motor de 2 litros, flex, de 167 cavalos a 6.200 rpm (com etanol), câmbio automático de 6 marchas, com opção de trocas sequenciais. A importadora já iniciou a pré-venda das versões P.775.67, com preço ao consumidor de R$ 109.990,00 e a P.786.67 de R$ 134.990,00, ambas com frete incluso.

Licença - No encontro com o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, sexta-feira (10), na Federação das Indústrias, o empresário Benedito Mendes, que preside o Conselho de Meio Ambiente da entidade, mostrou como a burocracia está dificultando o desenvolvimento do Estado. Ele entrou com pedido de licença para se instalar na zona portuária de São Luís e há mais de dois anos aguarda autorização. No Ceará, ele fez o mesmo pedido para se instalar no Porto de Pecém e a licença saiu em noventa dias.

Nenhum comentário: