27 de jul de 2016

Justiça proíbe Ribamar Alves de usar as cores do PSB em Santa Inês, mas Flávio Dino abusa do vermelho do PCdoB

Ribamar Alves reunido com professores num prédio amarelo e vermelho
Não é possível que a promotora de Justiça Larissa Sócrates de Bastos e o juiz Alessandro Bandeira Figueiredo, ambos da Comarca de Santa Inês, nunca tenham percebido a semelhança nas atitudes do prefeito Ribamar Alves (PSB) e do governador Flávio Dino (PCdoB) de usarem as cores dos seus respectivos partidos em repartições públicas visando a uma promoção pessoal. Talvez tenham notado, sim, e estejam apenas fazendo uma coisa de cada vez.

No último dia 05, atendendo a um pedido do Ministério Público, a Justiça deu um prazo de 20 dias, ou seja, até segunda-feira desta semana, para que o prefeito Ribamar Alves removesse as cores amarela e vermelha de todos os prédios públicos, dos uniformes usados por alunos da rede municipal de ensino, das carteiras escolares e até mesmo dos boletins em que as professoras anotam frequências e notas dos estudantes. Tudo porque estas são as cores do PSB, partido ao qual é filiado o gestor de Santa Inês, que vai tentar a reeleição.

No Maranhão diversas escolas foram pintadas com faixas na cor do PCdoB
As investigações sobre essa coincidência de cores teriam começada em 2014. Para a promotora, o prefeito feriu os princípios administrativos da impessoalidade e moralidade, além de ter feito campanha eleitoral de forma antecipada, tudo, com o dinheiro público. “Denota-se ainda que o princípio da legalidade também foi violado na medida em que, mesmo diante da informação de que haveria cumprimento do que fora recomendado, nada fez o requerido, demonstrando total indiferença em adequar seus atos com o que dispõe a lei”, frisou Larissa Sócrates.

Escolas Dignas ganharam móveis em cor vermelha. Seria coincidência?
O que surpreende no pedido da Promotoria e na decisão da Justiça é que pouco tempo depois de terem sido iniciadas essas investigações sobre o amarelo e o vermelho dos prédios municipais, no Maranhão inteiro começaram a surgir faixas vermelhas em todos os prédios da administração pública estadual, que foram repintados para que o rubro do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) ganhasse destaque e que até mesmo o mobiliário escolar nas unidades de ensino estaduais também passassem a ter cor vermelha. Faltaram apenas a foice o martelo, mas até mesmo o Brasão do Maranhão foi substituído pelo logomarca do governo.

Sede do Procon em Santa Inês. Aqui também tem vermelho comunista
Em Santa Inês, com certeza, há vários exemplos de uso da cor vermelha para identificar os prédios do governo comunista, da mesma forma como o amarelo e vermelho identificam aquilo que é de responsabilidade da gestão socialista local, daí porque não se duvida que Dra. Larissa de Bastos e Dr. Alexandre Figueiredo vão adotar exigir do governador a mesma impessoalidade cobrada do prefeito, e nos demais municípios, Judiciário e o Ministério Público vão se inspirar nas lições de Santa Inês para exigirem do Governo do Estado, também, a remoção da faixa vermelha das repartições estaduais, pois a lei é para todos, e como diz um bem conhecido provérbio usado em Santa Inês, pau que bate em Chico bate em Francisco.

Nenhum comentário: