11 de jul de 2016

Senac oferece diversos cursos para quem tenciona fazer das férias período para aprimorar seus conhecimentos

GIRO ECONÔMICO

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) criou várias opções para quem tenciona fazer de julho, mês de férias para várias pessoas, numa oportunidade de aprofundar seus conhecimentos. Semana passada, foi dado início à programação de cursos como o de Excel Avançado, com duração de 15 dias, voltado para proporcionar condições para utilização dos recursos avançados da planilha eletrônica Excel ao profissional.

Para o gerente da Unidade de Tecnologia e Informação do Senac, Mauro Diniz, a procura pelos cursos de informática é grande por ser uma área muito necessária a todos os profissionais e acadêmicos. A diretora de Educação Profissional do Senac, Daniela Nogueira, diz que o Senac possui uma lista de interesses no seu site da instituição, em que os alunos podem se inscrever e aguardar início das turmas.

Estão previstos, por exemplo, cursos de crepes, doces e salgados; culinária japonesa (Sushi e Sashimi); etiqueta à mesa; desenvolvimento em liderança; técnicas de entrevista; design de sobrancelha com Henna; automaquiagem; culinária para executivos; tortas finas; introdução à fotografia digital e muitos outros.

Agropecuários - Mesmo com corte de pessoal (145 foram dispensados recentemente) os servidores da Agência de Defesa Agropecuária (Aged) responsáveis pela vacinação contra febre aftosa responderam positivamente à campanha. O resultado alcançado com a campanha em maio foi o segundo melhor da história desde o início das campanhas de imunização. O Sindicato dos Servidores da Fiscalização Agropecuária acrescenta que o resultado anima a luta pela reestruturação da agência e revisão da política de pessoal do órgão. 

Agricultura - Com os reajustes, semana passada, dos preços mínimos das culturas agrícolas, o milho passou a ser comercializado por R$ 21,60, sacas de 60 kg, no oeste da Bahia, sul do Maranhão e sul do Piauí, e por R$ 24,99 nas demais áreas do Nordeste; o arroz passou de R$ 35,60 para R$ 41,97, saca de 60 kg; quanto ao feijão, a saca de 60 kg passou de R$ 78,00 para R$ 84,60 (cores) e o preto, de R$ 87,00 para R$ 94,80. O caupi foi de R$ 50,40 para R$ 52,80. A soja passou de R$ 27,72 para R$ 30,17 a saca de 60 kg.

Bandeirantes - A TV Maracu, de Viana, que pertence ao empresário Antônio Gaspar, saiu da lista das retransmissoras da Rede Bandeirantes e agora pertence à Rede Meio Norte, que tem emissoras em São Luís e Teresina (PI), onde fica sua matriz.




Na rodada de negócios da Aje-MA, realizada na Federação das Indústrias, Jose Augusto Oliveira Rodrigues (PDF), Luciana Torres (vice-presidente da AJE), Jurandy Theophilo (presidente da AJE), Albertino Leal (superintendente da Fiema) e Jose Luis Silva (JPG)



Pós-vendas - Já estão disponíveis nas concessionárias BMW, marca em São Luís representada pelo Grupo Dalcar, os novos formatos de atendimento pós-vendas, o BMW Group Via Rápida, para serviços rápidos de manutenção para modelos BMW e MINI, com duração de 1 hora a 1 hora e meia, incluindo lavagem; e o BMW Group Recepção no Veículo, atendimento premium de pós-vendas que oferece consultoria personalizada em um ambiente aconchegante e exclusivo, especialmente concebido para esta finalidade. 

Arrozeiros - Números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre a produção agrícola no Maranhão apontam que as áreas de plantio de arroz no estado foram reduzidas em 3.900 hectares, efeito sentido principalmente nos campos da Baixada, onde a cultura é desenvolvida pelo método de irrigação e isto se deve ao temor dos agricultores de punições severas dos órgãos ambientais. Há casos em que pequenos agricultores foram multados em até R$ 380 mil, o que inviabiliza qualquer negócio.

Nenhum comentário: