26 de jul de 2016

Transporte de carga no aeroporto de São Luís registra uma queda de 17,7%, segundo estatística da Infraero

GIRO ECONÔMICO

O movimento de cargas no Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís, registrou no primeiro semestre deste ano uma queda de 17,7% na comparação com o mesmo período de 2015, conforme números divulgados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que constatou também uma queda de 29,4% na comparação de junho passado com Jô mesmo mês de 2015. 

De acordo com a estatística, nos seis primeiros meses de 2015 foram embarcadas e desembarcadas em São Luís 1.706 toneladas (1.229 de descarga), enquanto este ano o volume caiu para 1.404 toneladas (1.047 de descarga). Quanto a junho, o levantamento aponta 268 toneladas (193 de descarga) ano passado contra 189 este ano (139 de descarga) do mês passado.

Ajudam a explicar esta queda a diminuição de compras via internet (do Brasil e do exterior) e a queda também no movimento de passageiros.

Indenização - Por mais que os bancos alertem seus clientes sobre cuidados com aqueles que se oferecem para ajudar no uso dos caixas eletrônicos, muitas pessoas continuam caindo nas cantadas de golpistas, como foi o caso de uma senhora de Timon, cliente do Bradesco, que entregou cartão e senha a uma desconhecida e esta raspou a conta. Para a Justiça, no entanto, a culpa é do banco, por isto o condenou a devolver os R$ 800,00 sacados e ainda pagar R$ 9,2 mil a título de dando moral. A bandidagem agradece.

Conab - A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) começou nesta segunda-feira (25) a vistoria das operações da Política de Garantia de Preços Mínimos para Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio) no Maranhão. Até 12 de agosto, os fiscais verificarão o efetivo exercício da atividade pelos extrativistas e associações ou cooperativas, e conferirão se as operações ocorreram conforme as normas que regem o Programa. Havendo inconsistência, o beneficiário é notificado para apresentar defesa. 

Código Civil - O desembargador Paulo Velten profere nesta quarta-feira (27), na Associação Comercial do Maranhão, palestra sobre Os Impactos do Novo Código Civil para Empresas e Empresários. Ele é o convidado da entidade para a sessão plenária que começa às 19h









Jurandir do Ferro Lago reunido com a família em mais um dia de campo na Fazenda Ambundância, uma das mais tradicionais da região Mearim



Faróis - O senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) quer mudar a recém adotada regra que obriga o motorista a andar de faróis acesos, mesmo durante o dia, pelas rodovias municipais, estaduais e federai. Ele apresentou um projeto de emenda à lei, eliminando a necessidade de acender os faróis em vias urbanas e liberar do uso do farol baixo os veículos equipados com luzes diurnas. De acordo com o texto, o uso dos faróis baixos durante o dia será obrigatório nas vias rurais, que compreende estradas e rodovias. 

Cemar - A Companhia Energética do Maranhão (Cemar) está analisando a necessidade de interposição de eventual recurso ou outra medida processual cabível ao bloqueio de R$ 432 mil pelo juiz de Lago da Pedra, Marcelo Santana, porque a empresa teria descumprido determinação judicial, já que não fez ligação da luz na casa de uma cliente, apesar das demais casas do conjunto habitacional em que reside estarem com o serviço instalado. Segundo a Cemar, recurso às instâncias superiores é direito constitucional.

Nenhum comentário: