10 de ago de 2016

Dívidas das santas casas já chegam a mais de R$ 20 bilhões em todo o Brasil, segundo levantamento da CMB

GIRO ECONÔMICO

Com o corte no repasse de verbas para a saúde e a queda na arrecadação de estados e municípios, hospitais de referência e Unidades Básicas de Saúde (UBSs) passam por uma precarização do atendimento oferecido à população, com problemas como quadro de profissionais incompleto, falta de medicamentos e redução de leitos, entre outros.

De acordo com a Confederação Nacional das Santas Casas de Misericórdia (CMB), a situação de hospitais filantrópicos do país, responsáveis por 60% das internações de média e alta complexidade do Sistema Único de Saúde (SUS), é ainda pior. Cerca de 20 unidades são fechadas por mês por não conseguirem arcar com os débitos que quase dobraram nos últimos três anos. Os débitos já somam R$ 22 bilhões.

Recentemente o provedor perpétuo da Santa Casa de São Luís, Abdon Murad, abriu uma campanha para recebimento de doações da sociedade para manter a instituição funcionando.

Cheques - A TeleCheque estima que a utilização de cheque deve registrar incremento de 5,8% nas vendas do Dia dos País, na comparação com o resultado do ano anterior. Segundo os números da instituição, os nordestinos devem gastar 15,8% a mais do que ano passado, e o valor gasto em compras vai aumentar 8%, chegando a R$ 1.811,16. Ainda de acordo com a pesquisa, vestuário deve ser um dos segmentos mais procurados, com alta de 10,6% nas compras em cheque, segundo a projeção.

Participação - Embora não tenha apresentado os números por estado, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em sua sétima estimativa para a safra 2016, coloca o Maranhão como o 11º do Brasil em produção agrícola, atrás do Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Bahia, Santa Catarina e Tocantins. De acordo com esta projeção, dos estados que integram o Matopiba, o Maranhão está à frente apenas do Piauí.

Privatização - Já está tramitando na Assembleia Legislativa projeto de lei do Executivo que institui o Programa de Parceria Público Privada (PPP), para que diversos serviços executados pelo Governo do Estado sejam transferidos para a iniciativa privada.








Na Agritec de Zé Doca, Carlos Antônio Feitosa (D), do Senar, ao lado do gerente da regional de Santa Inês, fazendo entrega de certificado a pequenos produtores rurais que participaram do curso Negócio Certo Rural



Certificação - Como parte da programação da Feira da Agricultura Familiar e Agrotecnológica do Maranhão (Agritec) do Alto Turi e Gurupi, realizada em Zé Doca, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), órgão vinculado à Federação da Agricultura, fez a entrega de certificados a cinco turmas do programa Negócio Certo Rural (NCR), envolvendo 125 pessoas de Amapá do Maranhão, Luís Domingues, Cândido Mendes e Godofredo Viana, que foram orientados sobre como administrar suas propriedades.

Varejo - O volume de vendas do comércio varejista brasileiro aumentou 0,1% na passagem de maio para junho, após queda de 0,9% na passagem de abril para maio deste ano, segundo Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgado nesta terça-feira (09) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar disso, o volume apresenta quedas na média móvel trimestral (-0,2%), na comparação de junho deste ano com junho de 2015 (-5,3%), acumulado do ano (-7%) e acumulado de 12 meses (-6,7%).

Nenhum comentário: