4 de ago de 2016

Governo critica Roseana Sarney, Zé Reinaldo e Jackson Lago por abandonarem escola que Flávio Dino reformou

Escola foi abandonada por  Roseana Sarney, Zé Reinaldo e Jackson Lago
Na ânsia de mostrar a diferença do Maranhão governado por Flávio Dino (PCdoB) para aquele de seus antecessores, a Secretaria de Comunicação de Articulação Política (Secap) não poupa críticas nem mesmo aliados, como é o caso de José Reinaldo Tavares e o falecido Jackson Lago. É exemplo dessa observação a notícia sobre a repintura e troca de mobiliário num estabelecimentos de ensino em Vitória do Mearim.

Diz notícia da Secap: "Duas décadas de esquecimento e abandono. Assim se encontrava o CE Estado do Espírito Santo, no município de Vitória do Mearim. Contudo, no último fim de semana, a realidade mudou. Onde antes existia um prédio sem estrutura adequada, agora transformou-se em um novo centro de ensino para os mais de 450 alunos que ali estudam..." Mais à frente, o texto reforça as críticas aos governadores passados: "A última reforma na unidade de ensino havia sido realizada em 1996. Após 20 anos, as reivindicações foram atendidas, beneficiando 453 estudantes, com os investimentos realizados".

A desnecessária citação, claro, tinha como alvo a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) e seu grupo político, como se nesse intervalo de tempo apenas ela tivesse administrado o Estado. De acordo com a Secap, quando houve a última reforma, Roseana estava no segundo ano do seu primeiro mandato, então isto significa dizer que a última intervenção foi feita por ela. Passaram-se depois seis anos de Roseana, cinco anos de José Reinaldo (2002-2006) e dois anos e meio de Jackson Lago (2007-2009) e mais cinco anos e meio de novamente Roseana sem que ninguém tivesse olhado para a escola.

Vale destacar que nos cinco anos de José Reinaldo, o homem forte do governo era o atual chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares. Resumindo, Roseana, Zé Reinaldo e Jackson eram todos farinhas do mesmo saco da insensibilidade com os estudantes de Vitória do Mearim. 

Nenhum comentário: