28 de ago de 2016

Madeira diz que não pregou rompimento do PSDB com o PCdoB, mas acha muito difícil reeditar aliança em 2018


O assunto não merece ser polemizado, até porque o prefeito tucano Sebastião Madeira (foto), de Imperatriz, não considera inverídica a notícia postada pelo blog, apenas entende que pode ter havido uma interpretação diferente sobre o que quis dizer sobre a manutenção da aliança entre PSDB e PCdoB para a eleição de 2018.

Madeira, que mandou os esclarecimentos para o Jornal Pequeno (publicados neste domingo, 28) e não para este jornalista, como seria de praxe, diz que não chegou a pregar o rompimento, pois “apenas fiz um comentário, alertando que a continuar o quadro dos dias de hoje, dificilmente o PSDB nacional dará apoio à reedição da aliança com o PCdoB no Maranhão nas eleições de 2018”.

O prefeito pode até estar querendo amenizar suas críticas, mas ele foi taxativo ao pregar esse afastamento e chegou até a afirmar que já teria dito ao vice-governador Carlos Brandão que ele terá de rever sua posição, e criticou ainda o fato de o governador Flávio Dino (PCdoB) vir estimulando a entrada de outros políticos na região tocantina, como é o caso de Wewerton Rocha (PDT), intromissão que não vê com simpatia e diz que não consegue se imaginar participando de uma aliança em que tivesse de disputar espaço dentro da sua própria coligação.

Nenhum comentário: