25 de ago de 2016

Maioria dos endividados brasileiros não tem condições de honrar com os seus pagamentos, alerta Serasa


GIRO ECONÔMICO


Quase a metade (46%) dos inadimplentes não têm condições de pagar as dívidas em atraso nos próximos três meses, segundo o Perfil do Inadimplente Brasileiro, levantamento elaborado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), que mostrou ainda que a perda do emprego é a principal razão para deixar de pagar as contas atrasadas, indicada por 28,2% dos consumidores.

Em seguida, vem a diminuição da renda, apontada como motivo do não pagamento por 14,8%, e a falta de controle financeiro, para 9,6%. De acordo com a pesquisa, 61,2% dos entrevistados acreditam que a situação financeira pessoal piorou em comparação com o ano passado. Para 24,4%, as dívidas são o principal motivo desta piora, enquanto 16,4% atribuem o agravamento dos problemas financeiros ao desemprego e 20,4% à queda na renda. O valor médio das dívidas é de R$ 3,5 mil.

A maioria dos devedores deixou de pagar parcelas de empréstimos bancários ou com financeiras (89,6%), prestações de cartões de loja (83,6%), dívidas contraídas no cartão de crédito (74,9%) e contas no crediário (68,7%).

Rodoviária - A  RMC Comércio e Representações tem até o final do ano para melhorar os serviços de segurança no Terminal Rodoviário de São Luís, por ela arrendado. Esta é a decisão, em caráter de liminar, do juiz da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Capital, Douglas de Melo Martins, em atendimento a Ação Civil Pública impetrada pelo Ministério Público, por meio da Promotoria de Justiça Especializada do Controle Externo da Atividade Policial. O não cumprimento acarretará multa diária de R$ 1.000,00.

Aviação - A demanda por voos domésticos registrou queda no país pelo 12º mês consecutivo. Em julho, o recuo foi de 6,49%, na comparação com o ano anterior. Já a oferta teve queda de 7,78% em julho na comparação com julho de 2015. Os dados foram divulgados pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). Segundo a entidade, em julho, as viagens domésticas totalizaram 8,1 milhões, o que representou queda de 8,48%.


Caged - O Ministério do Trabalho e Previdência divulga nesta quinta-feira (25) os resultados de julho de 2016 do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os números de junho deram saldo positivo para o Maranhão.




A desembargadora Anildes Cruz, corregedora geral da Justiça do Maranhão, com o ministro João Otávio de Noronha, corregedor nacional de Justiça, vinculado ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) 




 Construção - A indústria da construção permanece operando abaixo do usual, mas ritmo de queda da atividade e do número de empregados tem apresentado redução, avaliou a Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com a Sondagem da Indústria da Construção (CNI), os indicadores de atividade (42,3 pontos) e de número de empregados (39,7 pontos) cresceram 1,1 e 1,6 ponto, respectivamente, na passagem de junho para julho. A boa notícia é que os empresários do setor demonstram estarem mais otimistas.

Lançamento - A convite da Livraria Resistência Cultural Editora, Francisco Razzo lança nesta quinta-feira (25) em São Luís o livro A imaginação totalitária (Record, 2016), após conferência que proferirá no Auditório Setorial do CCH no Campus do Bacanga da Universidade Federal do Maranhão, às 17:30hs. A obra é o relato do exorcismo pessoal de alguém que também quer expulsar os demônios que infestam a atual sociedade brasileira, especialmente quando crê que a política é a última esperança que nos resta.

Nenhum comentário: