17 de ago de 2016

Pesquisa divulgada pela CNI constata que recuperação da confiança dos empresários do setor industrial

GIRO ECONÔMICO

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) cresceu 4,2 pontos na passagem de julho para agosto de 2016, quando alcançou 51,5 pontos. Com esse resultado, o indicador supera a linha divisória de 50 pontos, ou seja, registra empresários confiantes, o que não acontecia desde março de 2014. 

Segundo a CNI, a atual tendência de recuperação da confiança dos empresários acontece desde abril e neste período o índice aumentou 14,7 pontos. De acordo com a metodologia do indicador, valores abaixo de 50 pontos indicam falta de confiança do empresário. Quanto mais abaixo de 50 pontos, maior e mais disseminada é a falta de confiança. Os índices de pequenas e médias empresas estão próximos da linha divisória, em 48,9 e 50,7 pontos, respectivamente.

Para calcular o índice, a CNI fez um levantamento, entre os dias 1º e 11 deste mês, com 3.150 empresas de todo o país, das quais 1.236 são de pequeno porte, 1.198 são médias e 716 são de grande porte.

Cooperação - A Vale e a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Maranhão (Fapema) assinam, nesta quinta-feira (18) às 09h, no Teatro Arthur Azevedo, Protocolo de Intenções de Cooperação para Pesquisa, no Teatro Arthur Azevêdo. A parceria visa a promover o desenvolvimento científico e tecnológico no Maranhão, além de contribuir para o fortalecimento de um ambiente propício à inovação. As áreas contempladas ainda serão definidas e posteriormente.

Independência - O juiz Douglas Martins, da Vara de Interesses Difusos, pretende dar, até sexta-feira (19) parecer ao pedido de liminar impetrado pela Associação dos Criadores do Maranhão (Ascem) para impedir a devolução do Parque Independência ao Governo do Estado. O magistrado diz que a decisão é complexa, pois pela primeira vez se vê diante de uma situação inversa, pois geralmente são julgadas devoluções de um patrimônio ao poder público, e desta vez há uma tentativa de impedir o Estado de reaver o que é seu.

Protesto - Um grupo de sindicalistas se concentrou na manhã desta terça-feira (16) em frente à Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), na Cohama, para protestar contra mudanças na Lei Trabalhista e mudanças nas regras de aposentadoria.










A ministra Carmem Lúcia, vice-presidente do Supremo, no lançamento da Semana Nacional Justiça pela Paz em Casa, segunda-feira (15), no Tribunal de Justiça


Propaganda - Apesar de iniciada nesta terça-feira (16), somente na sexta-feira da próxima semana, dia 26, a campanha eleitoral será levada aos lares dos eleitores pelo rádio e pela televisão e fica no ar até dia 29 de setembro. Trata-se do mais curto período de comício eletrônico, mas em compensação as emissoras veicularão ao longo de sua programação um número maior de inserções de 30 segundos. Em São Luís, algumas emissoras não vão veicular a propaganda da capital, mas de São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar.

Motéis - Tramita no Senado projeto de lei da senadora Ana Amélia (PP-RS) que desobriga os motéis de recolherem taxa de direito autoral ao Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) pela veiculação de músicas em seus apartamentos, que atualmente fica na média, R$ 643,05 a cada dez aposentos. O entendimento da senadora é de que estes ambientes não são de circulação de grande público, mas de clientelarestrita, diferentemente de bares, restaurantes, boates e até mesmo hotéis.

Nenhum comentário: