30 de ago de 2016

Roberto Rocha vende caro seu voto e ganha diretoria no Banco do Nordeste para aprovar impeachment de Dilma

O senador Roberto Rocha (PSB-MA) acabou vendendo caro o seu voto a favor do impeachment, pois deverá ser contemplado com uma diretoria do Banco do Nordeste em troca de seu apoio ao impeachment. A informação é da coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo, publicada nesta terça-feira (30).

De acordo com a nota, tão logo soube que o socialista havia sido procurado pelo ex-presidente Lula para mudar o voto, e se aliar à presidente afastada Dilma Rousseff, Temer teria entrado em campo a fim de evitar a perda. A compensação seria um ambicionado cargo na direção do BNB.

Pelo sim, pelo não, Roberto Rocha, que votou a favor tanto da admissibilidade do impeachment quanto da aprovação do parecer do senador Antônio Anastasia (PSDB-MG), não compareceu à sessão desta segunda-feira, em que foi ouvida a presidente afastada, bem como também não deram as caras os peemedebistas Edison Lobão e João Alberto, que também estariam sendo cercados pelos petistas para mudar de lado.

João Alberto votou contra a admissibilidade, mas votou a favor do relatório de Anastasia; Lobão se absteve na primeira votação e votou sim na segunda.

5 comentários:

Ronaldo Guimarães disse...

Esse vagabundo puxou o pai, sacana nunca trabalhou sempre viveu do saque que o pai fez nesse estado quando governador. Agora pousa de gente do bem. Para reescrever a história da família, primeiro teria que devolver tudo que tem para o povo do Maranhão. Senador de merda

odilon disse...

Parabéns Snador! Votar em uma quadrilha de Ladroes desse PT!! Só se vc fosse louco! Que venha BNB para o bem do Maranhão

riberioalmeida disse...

Não sou a favor nem de um lado nem de outro, mais o cara vender o voto é motivo de vergonha para o nosso estado. Já devíamos está acostumados, pois é só o que os nossos políticos fazem por nós!

Manoela Chaves disse...

O senador não vendeu voto, por duas vezes votou pela admissibilidade do impeachment, portanto foi coerente com os votos anteriores

Lucival Mota Carvalho disse...

Temos que dá um basta, não vivemos em uma monarquia. Precisamos dá oportunidade a políticos sem vícios no sangue, que compactuam com os nossos ideais e têm a vontade de ver o Maranhão crescer. Fiquei triste com o esquema armado para Dilma, mas o que plantamos aqui, aqui colhemos. O nobre governador Jackson Lago soube o que é traição. Como dizem os usurpadores do nosso estado "O Maranhão é Forte", a única afirmação deles que eu concordo, pois um estado que é usurpado há anos e se mantém firme esperando uma saída honrosa rumo a ascensão, só pode ser forte!