11 de set de 2016

Flávio Dino quer a maioria dos prefeitos, o que não foi difícil para Jackson em 2008 nem para Roseana em 2012

Flávio Dino monta seu time para eleger a maioria dos prefeitos em 2016
Pregação diária (manhã, tarde e noite) nas redes sociais de políticos aliados e de secretários do governador Flávio Dino (PCdoB): o seu partido e as legendas alinhadas vão eleger a maioria dos prefeitos do Maranhão em 2016. Qual a novidade disto? Desde quando o Palácio dos Leões não elege a maioria dos prefeitos?

Para não ir muito longe, basta ver como foi a eleição de 2008, quando Jackson Lago era governador. Naquele ano, num passe de mágica, o seu partido, o PDT, que até então vinha tendo desempenho pífio nas eleições municipais, conseguiu o melhor resultado de sua história: 65 dos 217 prefeitos eleitos. O PMDB da então ex-governadora Roseana Sarney, apenas 16.

Edivaldo Holanda Júnior e o pai comemorando a vitória de Castelo em 2008
Alguns dos prefeitos eleitos naquele ano, mesmo não pertencendo ao partido do governador, tiveram as bênçãos de Jackson Lago, como foi o caso de São Luís, onde João Castelo (PSDB) era o seu preferido, apesar de o PDT ter candidato próprio, Clodomir Paz. 

Só a título de recordação, Castelo foi eleito com apoio também do PSB e do PTC, partido ao qual Edivaldo Holanda Júnior, atual prefeito, era filiado até ano passado e se tornou o vereador mais bem votado de São Luís, concorrendo pela coligação puxada pelo PSDB. Quem era o principal adversário de Castelo? Acertou quem lembrou de Flávio Dino. Isto mesmo, (e)leitor, Edivaldo Holanda se aliou a Castelo em 2008 para derrotar o atual governador.

Veja no no mapa como foi o desempenho dos partidos na eleição de 2008 no Maranhão:





Mas esta folga do PDT durou pouco tempo, pois em 2009 Jackson foi cassado e Roseana Sarney, que havia perdido a eleição em 2006, voltou ao Palácio dos Leões. E o que aconteceu na eleição de 2012? Isto mesmo, o PMDB voltou a ser vitorioso, elegendo 47 prefeitos, 31 a mais que na eleição passada. E o PDT de Jackson? Apenas 08. O PCdoB do governador, que em 2004 havia eleito um, conseguiu desta vez eleger cinco, e este ano, com a máquina do estado sob seu controle, deve ganhar em dezenas de municípios.

Roseana voltou ao Palácio dos Leões e PMDB ganhou as eleições de 2012
Vale destacar que, além do PMDB, outros partidos ligados a Roseana venceram em 2012. Veja como foi o desempenho de cada legenda: PMDB - 47, PRB - 23, PV - 21, PR - 16, PSB - 15, PTB - 12, DEM - 11, PT - 10, PSD - 10, PSDB - 09, PDT - 8, PP - 6, PTdoB - 6, PPS - 6, PCdoB - 5, PRTB - 4, PMN - 3, PHS - 2, PTC - 2, e PRP - 1. Para não correr risco, peguemos PMDB, PV, PTB, PSD e DEM, que eram jurados aliados da então governadora: 101 prefeitos eleitos.

O desafio de Flávio Dino, portanto, não é eleger muitos prefeitos, mas saber se conseguirá ultrapassar as marcas de seus antecessores. Só para que o eleitor tenha uma ideia, muitos dos comunistas de hoje estão na lista de eleitos por outras legendas em 2012 e outros estão de volta às disputas eleitorais com a cor vermelha depois de um pausa em 2008. Uma ligeira pesquisa no google mostra com quem estavam os comunistas de hoje nas eleições passadas.

Nenhum comentário: