30 de set de 2016

Jefferson Portela e Aluísio Mendes trocam acusações em emissora de rádio por causa da violência em São Luís

Aluísio Mendes criticou Jefferson Portela na Mirante e ouviu o troco no ar
O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, e o seu antecessor, deputado federal Aluísio Mendes (PTN), trocaram acusações na tarde desta sexta-feira (30), no programa Abrindo o Verbo da Mirante AM, apresentado por Geraldo Castro, por causa da onda de violência que tomou conta de São Luís nos últimos dias. O primeiro a se manifestar foi Aluísio Mendes, que chefiou a Segurança Pública até 2014, que ligou para a emissora no momento em que o radialista cobrava posicionamento dos deputados estaduais e federais sobre a onda de violência na cidade.

Mendes responsabilizou o atual secretário como responsável pela violência que tomou conta da capital e diversas outras cidades do interior do estado, mas elogiou os policiais militares e civis, pelo destemor com que vêm enfrentando a crise, e, com certeza, "vão vencer a bandidagem".

O parlamentar reconheceu que não se trata de um problema localizado, pois a crise da violência é nacional, porém lembrou que no governo passado os políticos que hoje estão no poder não poupavam críticas à ex-governadora Roseana Sarney e à polícia sempre que surgia uma crise de segurança, e mais: "garantiam que tinham a solução para o problema".

Jefferson Portela disse que Mendes é mentiroso e o desafiou para debate
Aluísio Mendes criticou ainda a postura do secretário Jeffrerson Portela porque teria antecipado em dois anos sua campanha a deputado federal, e prova disto é que, em vez de estar cuidando da segurança da população, percorre o estado para subir em palanques de candidatos a prefeito e vereador, já se anunciando como postulante a uma cadeira na Câmara Federal. "Todos têm direito de concorrer a cargo público, mas há o momento certo de se fazer campanha", disse o deputado.

Logo após a fala de Mendes, Portela telefonou para a emissora e chamou o deputado de "mentiroso" e o desafiou para um debate no mesmo programa, para que cada um possa mostrar o que fez pela segurança pública. Portela disse que se Mendes topar o debate, levará documentos para provar as irregularidades cometidas pelo antecessor. O atual secretário disse ainda que o deputado vai responder judicialmente por uma série de desmandos. O secretário disse ainda que Aloísio Mendes não tem estatura para olha sequer a sola do seu chinelo, e que não foi preso pela Polícia Federal por pouco.

Portela chegou ainda a duvidar na reeleição de Aloísio Mendes, pois em 2018 não terá a estrutura do Estado para disputar a eleição.

Nenhum comentário: