31 de out de 2016

Cada voto recebido por Edivaldo Holanda Júnior para se reeleger teve um custo de R$ 2,27, segundo o TSE

Edivaldo Holanda Júnior gastou R$ 1,189 milhão para se reeleger prefeito
O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) conseguiu arrecadar em dinheiro quatro vezes mais que seu adversário, Eduardo Braide (PMN), para se reeleger prefeito de São Luís e gastou R$ 2,27 por cada um dos 524.979 votos recebidos neste domingo (30). É o que informa o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base nas prestações de contas dos dois candidatos.

De acordo com as informações prestadas à Justiça Eleitoral, Edivaldo Holanda arrecadou R$ 1 milhão 313,3 mil, enquanto Eduardo Braide arrecadou R$ 171 mil. Do dinheiro arrecadado, Edivaldo gastou R$ 1 milhão 189 mil 419, ficando com um saldo em caixa de R$ 123 mil 881.  Já o candidato do PMN gastou R$ 290 mil 829, estando, portanto, com um saldo negativo de R$ 119 mil 829.

Pelos cálculos do TSE, como obteve 524 mil 979 votos, o custo de cada voto para Edivaldo Holanda foi R$ 2,27, enquanto para Eduardo Braide, que ficou 355 mil 632 votos, cada voto custou R$ 0,82.

Veja na tabela abaixo quanto custou a campanha dos candidatos que disputaram o segundo turno nas capitais:
capitais-prestacaodecontas-31out2016

Presidente da Assembleia assume Governo do Estado com as ausência de Flávio Dino e do vice, Carlos Brandão

O deputado Humberto Coutinho, presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, assumirá, interinamente, o Governo do Estado na condição de substituto do governador Flávio Dino (PCdoB), que vai se ausentar do Estado pelo período de 3 a 5 de novembro.

Como o vice-governador, Carlos Brandão (PSDB), também vai estar ausente do Estado, cabe ao presidente do Poder Legislativo assumir o comando do Estado.

Propaganda utilizada no primeiro turno deve ser removida até esta terça-feira sob pena de pagamento de multa

Nesta terça-feira (1), os candidatos devem estar atentos ao último dia para removerem as propagandas relativas às eleições, nos municípios onde não houve segundo turno, e promoverem a restauração do bem, se for o caso.

O descumprimento sujeitará os responsáveis às consequências previstas na legislação comum aplicável. O Código Eleitoral diz que, na fixação das multas de natureza não penal, o Juiz Eleitoral deverá considerar a condição econômica do infrator, a gravidade do fato e a repercussão da infração, sempre justificando a aplicação do valor acima do mínimo legal. 

A multa pode ser aumentada até dez vezes, se o Juiz ou Tribunal considerar que, em virtude da situação econômica do infrator, é ineficaz, embora aplicada no máximo

Durante a votação no último domingo (30), quatro não candidatos foram presos por propaganda irregular.
Também nesta terça-feira é o último dia para o pagamento de aluguel de veículos e embarcações referente à votação de 2 de outubro, caso não tenha havido votação em segundo turno (Lei nº 6.091/1974, art. 2º, parágrafo único).

Eliziane Gama desafina ao procurar manter-se distante dos debates sobre o segundo turno da eleição em São Luís

Eliziane Gama foi a ausência mais nota no
segundo turno da eleição de São Luís
Apontada como uma das principais personagens da disputa eleitoral pela Prefeitura de São Luís, tendo se anunciado muito antes da campanha começar como uma das principais adversárias do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), a deputada Eliziane Gama (PPS) foi a ausência mais notada neste segundo turno da eleição em São Luís. Desde a divulgação do resultado do primeiro turno, em que ficou no quarto lugar, ela nunca se pronunciou sobre o assunto, sequer para agradecer os votos recebidos.

No segundo turno, sabia-se, sua situação seria delicada, pois, mesmo sendo adversária de Edivaldo, tem relações próximas com o governador Flávio Dino (PCdoB), a quem teria indicado vários cargos de terceiro e quarto escalão, portanto seria difícil confrontá-lo, porém o caminho mais coerente seria o apoio ao deputado Eduardo Braide (PMN). Poderia até ter se posicionado neutra, mas preferiu nada dizer.

Diante desse comportamento, Eliziane fica numa situação crítica com o eleitorado e corre o risco até de colocar em perigo sua reeleição para deputada federal em 2018. Pensar em cargo executivo - governadora, como pretendeu em 2014, ou mesmo prefeita de São Luís - isto deve se tornar mais difícil, pelo menos nos próximos seis anos.

Ao analisar resultado das eleições, governador Flávio Dino critica a opção dos eleitores por "candidatos esquisitos"

Flávio Dino (E), comemorando a vitória de Edivaldo Holanda,
criticou opção dos eleitores por candidatos esquisitos
Ao comentar o resultado das eleições municipais encerradas neste domingo (30), o governador Flávio Dino (PCdoB) preferiu passar ao largo do que ocorreu em São Luís para chamar de "candidatos esquisitos" alguns dos prefeitos eleitos que não seguem o mesmo pensamento que o seu, e disse que o "o partido vitorioso foi o da antipolítica". O governador também lamenta a derrota retumbante do PT, mas diz que o partido não está morto.

Flávio Dino em sua mensagem publicada nas redes sociais nada menciona sobre as regiões Norte e Nordeste continuarem com as mesmas práticas eleitorais desde os tempos de Arena, PDS e PFL, onde sempre ganham as máquinas governamentais, tanto nas duas regiões, 16 dos atuais prefeitos foram reeleitos, apesar de várias dessas capitais perceber-se o caos administrativo.

Eis a mensagem de Sua Excelência:

Análise de resultados nas maiores cidades do Brasil mostra o colapso do sistema partidário que dominou a "Nova República". Mais uma vez o partido vitorioso foi o da "antipolítica", representada por candidatos esquisitos e pelo absenteísmo bastante expressivo. 

A guinada do eleitorado mais para a direita derivou da profunda crise econômica, que dizimou empregos e a perspectiva de progresso social. Não teremos no Brasil, contudo, uma "onda conservadora" duradoura. Por várias razões. Uma delas que isso fortaleceria a desigualdade, já absurda.

O discurso do "fim do PT" é mais torcida ou ódio do que realidade. Partido teve importante derrota. Mas continua a ser muito expressivo.

Emerge das urnas uma esquerda mais plural e multifacetada. Isso é positivo pois impele ao diálogo, e não a exclusivismos. Esquerda deve fazer rápido duas revisões: uma programática e outra orgânica. Desenvolvimento e direitos devem ser os eixos de novo Programa. 

A esquerda deve olhar menos para trás e mais para frente. Novo programa sustentado por uma frente ampla. Penso ser esse o caminho. Frente ampla em que volte a atrair a atenção do "eleitor médio", que rapidamente vai se desiludir com certas coisas esquisitas.

Eleitores das regiões Norte e Nordeste reelegem 14 dos 16 dos atuais prefeitos de capitais nas eleições deste ano

Edivaldo Holanda foi um dos reeleitos, neste domingo, na região Nordeste
Nas eleições de 2016, 20 prefeitos de capitais tentaram a reeleição e 15 conseguiram se manter no cargo. A maioria das reeleições ocorreram no Norte e no Nordeste do país. Em apenas uma capital de cada região houve troca de comando no Executivo municipal.

No Norte, das sete capitais da região, seis reelegeram seus prefeitos. Apenas Porto Velho trocou de prefeito. Dr. Mauro tentou a reeleição, mas foi derrotado ainda no primeiro turno. Além das outras seis capitais do Norte do país – Rio Branco, Macapá, Palmas, Boa Vista, Belém e Manaus – mais nove reelegeram seus prefeitos.

A Região Nordeste seguiu o mesmo caminho. Das nove capitais nordestinas, oito – São Luis (MA), Maceió (AL), João Pessoa (PB), Natal (RN), Salvador (BA), Teresina (PI), Fortaleza (CE) e Recife (PE) – votaram pela permanência de seus prefeitos por mais quatro anos. Em Sergipe, Edvaldo Nogueira (PCdoB) venceu a disputa para a prefeitura da capital. O atual prefeito de Aracaju, João Alves (DEM), ficou em terceiro nas eleições municipais com 9,99% e não disputou o segundo turno.

Alguns dos maiores colégios eleitorais do Brasil, contudo, tiveram uma renovação suas prefeituras. As cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre trocaram seus prefeitos. Nas regiões Sul e Centro-Oeste não houve reeleição. Na Região Sudeste, apenas Vitória reelegeu seu prefeito, dentre as capitais brasileiras.

Cinco prefeitos de capitais tentaram a reeleição e fracassaram. Nas cidades de Campo Grande, Curitiba, Porto Velho e Aracaju os atuais prefeitos não chegaram a disputar o segundo turno e ficaram em terceiro lugar. Em São Paulo, o prefeito Fernando Haddad ficou em segundo lugar, em uma eleição decidida em primeiro turno.

O Boticário ganha prêmio Sustainable Beauty Awards pela embalagem de plástico vegetal da Linha Cuide-se Bem

GIRO ECONÔMICO

A linha Cuide-se Bem, de O Boticário, conquistou o título de beleza sustentável na categoria embalagem, concedido pela Organic Monitor, premiação que é um reconhecimento aos esforços implementados pela indústria de cosméticos para tornar seus negócios mais sustentáveis. O anuncio dos vencedores foi rem Paris (França), durante a edição europeia da Cúpula Cosméticos Sustentáveis. Este mês, a linha foi relançada com as novas embalagens que combinam tecnologia e sustentabilidade, adotando o Plástico Verde I’m green™ da Braskem, feito à base de cana de açúcar.

Os recipientes têm as mesmas características do polietileno tradicional, mas graças à nova tecnologia evitarão a emissão de cerca de três mil toneladas de CO2 por ano.

“Toda mulher precisa tirar um tempo para se cuidar, se curtir e se gostar mais, mesmo que seja apenas por alguns instantes diários. O mundo não vai parar, então nós precisamos nos priorizar. Essa é a proposta de Cuide-se Bem, um cuidado para si mesma”, explica Aline Mori, gerente de Cuidados Pessoais de O Boticário.

Troller - A Troller vai apresentar uma nova versão personalizada do utilitário T4 no no Salão do Automóvel de São Paulo, de 10 a 20 de novembro: a Bold, produzida em série limitada. O modelo é uma das atrações da marca, ao lado do carro-conceito Xtreme desenvolvido especialmente para o evento. No total, a Troller vai expor sete veículos junto com a linha de acessórios originais da marca. O T4 Bold começa a ser vendido em novembro na rede de distribuidores da Troller em todo o País com apenas 180 unidades.

Conab - Com o objetivo de viabilizar o fortalecimento da agricultura familiar e do extrativismo no estado do Maranhão com a compra direta de seus produtos, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) assinou na última sexta-feira (28), acordo de cooperação técnica com a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural (Agerp), na Agritec, exposição agropecuária voltada para pequenos produtores rurais, no município de Viana, que foi realizada até sábado passado. 

Greve - Apesar da decisão do Supremo Tribunal Federal de que servidores públicos em greve podem ter ponto cortado e salários descontados pelos dias de greve, os fiscais da Aged dizem que vão manter a paralisação das atividades iniciada em setembro.

Diretores da Associação dos Criadores e Federação da Agricultura (ao centro os presidentes Ivaldeci Mendonça e Raimundo Coelho) realizaram semana passada encontro para junção de esforços em favor do fortalecimento do setor primário no estado

Vacinação - O presidente da Associação dos Criadores do Estado do Maranhão (Ascem), Ivaldeci Mendonça, recebe nesta segunda-feira à noite, na sede da entidade, no bairro do Calhau, em São Luís, o diretor geral da Agência de Defesa Agropecuária (Aged), Sebastião Anchieta, para um debate sobre as estratégias definidas pelo órgão para a segunda etapa da campanha 2016 de vacinação contra febre aftosa, que começa na terça-feira (1º de novembro) com a expectativa de imunizar mais de 95% dos rebanhos bovino e bubalino.

Franquias - O Santander abriu linha de R$ 220 milhões para financiamento de empreendimentos pela modalidade franquia. O montante, anunciado na 16ª Convenção ABF do Franchising, promovida pela Associação Brasileira do Franchising, está disponível automaticamente a uma grande parte dos clientes franqueados e franqueadores da instituição. O Banco criou um núcleo responsável, dentre outras atividades, pelo atendimento exclusivo às franquias e já disponibilizou R$ 1 bilhão em crédito.

30 de out de 2016

São Luís dá mais quatro anos para o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, reeleito com mais de 53% dos votos

Edivaldo com o vice, Júlio Pinheiro, foi reeleito prefeito de São Luís
O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) foi reeleito neste domingo para mais quatro anos de governo em São Luís. Numa apuração tensa, que começou dando uma vantagem de 7% para o deputado Eduardo Braide (PMN), fechou com 53,94% para o reeleito, que comemorou o resultado faltando ainda mais de 15% de contagem dos votos.

O resultado confirmou a projeção de todos os institutos de pesquisa, nas últimas semanas, muito embora com uma diferença bem menor do que projetaram algumas dessas pesquisas, que chegaram a estimá-la em 17%.

Edivaldo, com sua reeleição, confirma uma vitória também do governador Flávio Dino (PCdoB), que avalizou sua candidatura e entrou de corpo e alma na campanha faltando duas semanas para a eleição.

Eduardo Braide começou o segundo turno em vantagem nas pesquisas, mas não conseguiu manter a vantagem ao longo da campanha. Ele, no primeiro turno, aparecia em quinto lugar, com menos de 5% dos votos, e chegou ao segundo turno de forma surpreendente com mais de 21% dos votos.

Para o jornal Folha de São Paulo, eleição em São Luís e mais seis capitais está com o resultado indefinido

Reportagem publicada pela Folha de São Paulo, em sete capitais há um cenário acirrado, com resultado imprevisível, em sete capitais: Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Vitória (ES), Belém (PA), São Luís (MA) e Aracaju (SE). A disputa na capital maranhense é entre o atual prefeito, Edivaldo Holanda Júnior, do PDT, e Eduardo Braide (foto), do PMN.Os levantamentos também apontam para a reeleição dos atuais prefeitos em ao menos quatro capitais brasileiras: Maceió, Manaus, Recife e Macapá.

Cerca de 33 milhões de eleitores de 57 cidades em 20 Estados devem voltar às urnas para escolher seus prefeitos. Das 26 capitais, 18 terão votação. Pela lei eleitoral, o segundo turno pode ser realizado nos municípios com mais de 200 mil eleitores. O resultado deve ser conhecido ainda na noite de domingo.

Belo Horizonte - Na capital mineira, Alexandre Kalil (PHS) ultrapassou numericamente João Leite (PSDB) nas pesquisas Datafolha e Ibope divulgadas neste sábado (29). No entanto, levando em conta a margem de erro, há empate técnico entre os candidatos.

Curitiba - Também estão tecnicamente empatados os candidatos à Prefeitura de Curitiba, Rafael Greca (PMN) e Ney Leprevost (PSD), de acordo com a pesquisa Ibope deste sábado. A capital paranaense tem uma das disputas mais acirradas no país: Greca tem 51% e Leprevost, 49%. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Vitória - Outra capital onde o resultado ainda está indefinido, segundo a pesquisa Ibope deste sábado, é Vitória. O atual prefeito, Luciano Rezende (PPS), tem 51% e Amaro Neto (SD), 49%. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos.

Aracaju - A capital de Sergipe também mostra resultado ainda incerto entre Edvaldo Nogueira (PC do B) e Valadares Filho (PSB). Nogueira aparece com 49% dos votos válidos e Valadares Filho, com 51% em levantamento divulgado neste sábado. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos.

Belém - Na capital do Pará, o atual prefeito, Zenaldo Coutinho (PSDB), está tecnicamente empatado com o ex-prefeito Edmilson Rodrigues (PSOL). Coutinho tem 51% dos votos válidos e Rodrigues, 49% em pesquisa Ibope divulgada neste sábado. A margem de erro da pesquisa é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos.

São Luís - A capital do Maranhão, com disputa apertada, também tem indefinição entre Edivaldo Holanda Júnior (PDT), atual prefeito, e Eduardo Braide (PMN). De acordo com levantamento do Ibope divulgado na última quinta-feira (27), Júnior tem 52% dos votos válidos e Braide, 48%. Como a margem de erro é de três pontos percentuais, há empate técnico.

Fortaleza - A capital do Ceará tem uma situação peculiar. O atual prefeito, Roberto Cláudio (PDT), será reeleito segundo pesquisa Datafolha divulgada neste sábado. Ele aparece com 56% dos votos válidos contra 44% de Capitão Wagner (PR). A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.


São Luís conhece seu prefeito neste domingo: Edivaldo Holanda Júnior fica ou Eduardo Braide assume seu lugar?

GIRO ECONÔMICO

Há muito não se assistia a uma disputa eleitoral tão acirrada em São Luís quanto a deste segundo turno para escolha do novo prefeito, em que os candidatos já se alternaram nas pesquisas sobre as intenções de voto, deixando uma incerteza sobre quem vencerá a eleição deste domingo (30), pois, apesar de todos os prognósticos, só a contagem dos votos vai confirmar quem realmente sempre foi o favorito do eleitorado. 

Paixões políticas à parte, o eleitor deve ir convencido de que seu voto fará a diferença para a cidade em termos de realizações pelo novo gestor, seja em melhoria da qualidade de vida da população, geração de empregos, recuperação de indicadores sociais e uma série de medidas que vão beneficiar o conjunto da sociedade e não este ou aquele segmento.

Eduardo Braide ou Edivaldo Holanda, seja qual dos dois o vencedor, terá muitos desafios e que o escolhido esteja preparado para enfrentá-los, disposto a superar divergências e buscar parceiros que possam ajudá-lo a fazer o melhor para São Luís. Vá em frente, (e)eleitor, vote, exerça sua cidadania.

Aproximação - Os presidentes da Associação de Criadores do Maranhão (Ascem), Ivaldeci Mendonça, e da Federação da Agricultura, Raimundo Gaspar, mantiveram, semana passada, a primeira reunião desde a posse de ambos em suas respectivas entidades, a fim de estreitarem relações com vistas ao fortalecimento da representação dos agropecuaristas no estado, parceria que deve envolver o Sistema Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) para que sejam levados treinamentos ao produtor e ao trabalhador do campo.

Eleição - O empresário Felipe Mussalém não perdeu tempo, pois tão logo foi declarado aberto o processo sucessório na Associação Comercial, com a publicação do edital, nesta sexta-feira (28), ele compareceu à Secretaria da entidade para registrar sua chapa, que é composta, dentre outros, por Magnólia Rolim (Postos Magnólia), Samir Nicolau (Agronicolau), Francisco da Rocha (Psiu), Janaina Albuquerque (TV Guará), Fabio Nahuz (Sindicato das Indústrias da Construção Civil) e Cristiano Fernandes (Atlântica).

Associação - A Associação Comercial divulgou o edital que define o processo eleitoral para escolha da nova diretoria da entidade. A eleição será dia 14 de dezembro, das 8:00h às 18:00h, e as chapas concorrentes devem ser registradas até dia 11 de novembro.


Num gesto civilizado, Edivaldo Holanda (E) Eduardo Braide trocam cumprimentos após debate de sexta-feira. Hoje eles disputam voto a voto a preferência do eleitor para governar São Luís a partir de 2017


Leilão - A Equatorial Energia, que é a proprietária da Cemar, foi a grande vencedora do Leilão de Transmissão realizado quinta-feira (27) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). A empresa arrematou sete lotes (8,9,12,14,15,16 e 23) no certame. O maior deságio do leilão de 27,99% ocorreu no lote 9 e a maior disputa aconteceu no lote 21 arrematado pela Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP), após 54 lances. Não foram licitados apenas três lotes (7,11 e 19).

Aftosa - Ao contrário das versões anteriores, a segunda etapa da campanha 2016 de vacinação contra febre aftosa não será aberta numa propriedade rural, mas na sala de reuniões da Vice-Governadoria, terça-feira (1º de novembro), oportunidade em que a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT) fará obliteração de um selo comemorativo aos 15 anos sem incidência da doença nos pastos maranhenses. A campanha se estende até 30 de novembro com a expectativa de serem imunizados 95% dos rebanhos bovino e bubalino.


29 de out de 2016

Movimento de cargas na Estrada de Ferro Carajás ultrapassou a marca de 114 milhões de toneladas

GIRO ECONÔMICO

A Estrada de Ferro Carajás movimentou 114,9 milhões de toneladas de minério de ferro e carga geral, entre janeiro e setembro deste ano, um aumento de 18% em relação a igual período de 2015. O minério de ferro foi o principal produto transportado, totalizando 111,3 Mt. No Terminal Marítimo de Ponta da Madeira (TMPM) foram embarcadas 108,6 milhões de toneladas de produtos entre janeiro e setembro, sendo que 107,6 correspondem ao transporte de ferro, que teve uma produção de 92,1 Mt no terceiro trimestre. 

Deste total, 38,7 Mt foram produzidos no Complexo Minerador de Carajás, em Parauapebas (PA), representando um aumento de 2,2 Mt (5,9%) em relação ao segundo trimestre deste ano. O aumento deveu-se à melhor performance operacional de mina e usina, além da maior utilização de processamento a seco. Para suportar as operações, a Vale desembolsou US$ 343,3 milhões no período.

Pela EFC também circula o Trem de Passageiros, que de janeiro a setembro transportou mais de 220 mil pessoas. O transporte de passageiros oferecido pela Vale atende às populações de 27 municípios, sendo 23 no Maranhão e quatro no Pará. 

Financiamento - A linha de crédito especial que financia táxis com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) recebeu, quarta-feira (26), R$ 100 milhões para financiamentos, que podem ser emprestados pelo Banco do Brasil para renovação da frota de táxi do País. O recurso é destinado a pessoas físicas, titulares de autorização, permissão ou concessão do Poder Público, devidamente registrado nos órgãos competentes que regulam a atividade de taxista. Apenas um carro pode ser financiado por CPF.

Indústria - O presidente da Federação das Indústrias, Edilson Baldez, passou a semana em São Paulo, onde participou segunda (24), na CNI, do evento Diálogos: os caminhos para a indústria, que reuniu os líderes industriais do país, liderados pelo presidente da entidade, Robson Braga. Na pauta, temas como ambiente de negócios, tributação, relações do trabalho e os caminhos para a indústria. Os resultados da reunião subsidiarão o Mapa Estratégico e Planejamento da Indústria para o próximo ano.

Conciliação - Tribunais de todo o país preparam-se para o esforço concentrado da Justiça, que anualmente busca formas alternativas de solução de conflitos. A 11ª edição da Semana Nacional da Conciliação, coordenada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), será de 21 a 25 de novembro.





O professor Natalino Salgado (D), no registro com o vice-governador Carlos Brandão, passa a Academia Nacional de Medicina, onde assumiu a cadeira que era ocupada por Clementino Fraga, falecido em maio, e que tem como patrono o ex-vice-presidente da República Manoel Vitorino Pereira.


Partido - Não bastasse a quantidade de partidos políticos existentes no Brasil, a maioria deles sustentada pelo Fundo Partidário, ou seja, pela população, os micro e pequenos empresários também resolveram criar o seu, o Inova Brasil, já estando seus pretensos dirigentes a cata de assinaturas para que seja dada entrada no pedido de registro junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Se tudo correr como imaginam as lideranças dessa nova sigla partidária, ela já estará pronta para disputar a eleição de 2018.

Sicoob - O Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) realiza, dias 17 e 18 de novembro, em Brasília (DF), a terceira edição do Pense Sicoob com o objetivo de despertar uma reflexão sobre o modelo de negócio colaborativo, aproveitando as oportunidades provocadas por esta nova economia, conhecida por contribuir para a formação de um novo mundo, cada vez mais integrado e cooperativo. A programação é focada no cooperativismo de crédito para seja dissipado da melhor maneira.

Instituto Jackson Lago critica Holandinha por uso indevido do nome do ex-governador em debate da TV Mirante

O Instituto Jackson Lago, presidido pela viúva do ex-governador que lhe emprestou o nome, Clay Lago, distribuiu nota neste sábado com criticas ao uso indevido do seu nome pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), no debate da TV Mirante, onde, para justificar a presença de quatro ex-secretários do ex-prefeito João Castelo (PSDB) em sua equipe de governo, disse que essas indicações foram feitas pelo ex-governador Jackson Lago, falecido em 2011.

Os secretário em questão são Helena Duailibe (vice-prefeita de Castelo), Saúde; Moacir Feitosa (Educação), Júlio França (Esporte) e Canindé Barros (Trânsito e Transporte).

Embora não tenha ficado bem claro, pois o prefeito estava muito exaltado no debate, a ideia que Edivaldo quis passar é que essas pessoas foram para a equipe de Castelo a pedido de Jackson, que o apoio para prefeito em 2008. Ocorre que a convivência de Castelo prefeito com Jackson governador foi curta porque em abril de 2009, o governador já estava cassado pela Justiça Eleitoral. Além do mais, Moacir Feitosa trabalhou na prefeitura na gestão de Conceição Andrade; Canindé foi levado para a prefeitura por Tadeu Palácio, portanto tinham poucas ligações com o ex-governador. Já Helena Duailibe era vice de Castelo, mas ficou poucos meses no cargo.


Na nota, o Instituto Jackson Lago diz que "se faz desnecessário o uso inapropriado da imagem do líder Jackson Lago nas eleições de 2016".

Mais adiante, a nota diz que "temos confiança na sabedoria popular para decidir o melhor caminho para a governança da nossa cidade. Decisão, que esperamos, seja fundamentada nos valores da ética".

Embora pertença ao PDT, que foi fundado e presidido por vários ano no Maranhão por Jackson Lago, Edivaldo Holanda foi levado para o partido pelo deputado Wewerton Rocha, que destituiu Igor Lago (filho do ex-governador) do comando da legenda, portanto não tem simpatia da família Lago, tampouco dos seus seguidores históricos.


Secretaria de Segurança Pública dá sua versão para o aumento nos números da violência no Maranhão em 2015

O blog recebeu da Secretaria de Comunicação e Articulação Política (Secap) nota da Secretaria de Segurança Pública (SSP) que tenta explicar os números do Anuário da Segurança Pública 2016 em que o Maranhão aparece com um índice de homicídios, latrocínios e mortes provocadas por policiais maior do que as ocorrências de 2014. 

Dentre as coisas, o governo explica que com a contratação de mais policiais aumentou os confrontos com bandidos e consequentemente mais gente morreu:

Eis a nota:

Sobre os dados do 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgados nesta sexta-feira (28), o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-MA) esclarece que:
  1. O suposto aumento de 7% deve-se à inclusão na estatística oficial do estado de 80 cidades que não estavam presentes em 2014, corrigindo uma subnotificação;
  2. A comparação de eventos morte no Estado do Maranhão entre os anos de 2014 e 2015 não se baseou nos mesmos parâmetros, uma vez que os dados analisados são heterogêneos. No ano de 2014, 80 municípios maranhenses, ou seja, mais de 36% do total, não foram contabilizados na consolidação da estatística oficial do Estado, cujos dados referentes a estas cidades apareciam zerados. Ciente da deficiência, a atual gestão corrigiu a aferição de dados com a criação da Unidade de Estatística e Análise Criminal da SSP e incluiu tais municípios na estatística oficial. Além disso, incluiu 18 representantes de estatísticas nas Unidades Regionais, no sentido de coletar números exatos;
  3. Reiteramos que na Região Metropolitana da Grande Ilha, em que é possível uma comparação entre bases iguais de dados, houve redução de 20% nos registros de CVLIs de janeiro a setembro deste ano, na comparação com o mesmo período de 2014;
  4. A metodologia utilizada para a composição dos dados do Anuário diverge da metodologia oficial estabelecida pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), que utiliza o termo Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) para contabilizar homicídios, latrocínios e lesão corporal seguida de morte. Já o Anuário inova com a expressão Mortes Violentas Intencionais (MVI), que inclui na contabilização de óbitos, as intervenções policiais em que há o confronto entre as polícias e o criminoso;
  5. O Governo também passou a realizar contabilização qualitativa dos CVLIs de todo o Estado, expondo-os minuciosamente por meio de tabela com data, hora, nome da vítima, idade, arma utilizada, região, bairro etc., para uma melhor análise e combate estratégico às modalidades criminosas;
  6. A SSP esclarece que, devido à intensificação do combate à criminalidade em todo o Estado, decorrente da reestruturação do Sistema de Segurança Pública com acréscimo de 1500 policiais e 300 novas viaturas, houve mais confrontos entre as polícias e o criminoso, aumentando consequentemente o número de mortes entre as partes;
  7. Acerca da divulgação do números do 10º Anuário de Violência, o Estado do Maranhão destaca-se como um dos entes federativos com estatística confiável de dados de homicídios;
  8. Por fim, a SSP acrescenta que o Estado do Maranhão possui um dos melhores índices de número de homicídios por 1000 habitantes, por ano.


Braide e Edivaldo trocam acusações no debate da TV Mirante e deixam perguntas no ar sobre honestidade

Eduardo mostrou mais sereniddea e conhecimento de causa
Os candidatos a prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e Eduardo Braide (PMN), trocaram fortes acusações no debate da TV Mirante na noite desta sexta-feira (28) e duas perguntas ficaram no ar sobre a honestidade de cada um: Edivaldo teria mesmo desviado R$ 33 milhões do Isec? Eduardo Braide é mesmo investigado pela Polícia Federal sobre um escândalo financeiro ocorrido na Prefeitura de Anajatuba? Nenhum dos dois foi convincente nas respostas. "Eu não sou bandido", foi a resposta de Edivaldo. "Tenho certidão da Polícia Federal de que não sou investigado", declarou Eduardo.

Deixando de lado essas duas questões, o debate favoreceu Eduardo Braide (PMN) por ter mais serenidade e demonstrar mais conhecimento sobre os temas abordados. Já seu adversário estava transformado e transtornado, pois de tanto treinar para ser incisivo acabou sendo agressivo. O clima era tão tenso que ambos chegaram a espumar.

Edivaldo deixou a população em dúvida se realmente o contrato firmado pela Prefeitura com as empresas de ônibus prevê aumento anual das tarifas de transporte, como lido pelo seu adversário. Se não é aumento, mas subsídio, isto é, transferência de recursos para as empresas, significará tirar dinheiro da Saúde, da Educação, do Urbanismo etc para dar aos empresários?

Edivaldo Holanda confundiu ser incisivo com ser agressivo
Edivaldo estará também numa situação delicada se os eleitores seguirem o conselho de Braide e a partir deste sábado (29) começarem a disparar telefonemas para Apae e Hospital Aldenora Bello a fim de saber se realmente há algum convênio da Prefeitura com essas instituições. Braide também colocou o prefeito numa saia justo porque não soube explicar que destino deu a R$ 1 milhão de emenda parlamentar, destinada pelo seu pai, o deputado Edivaldo Holanda (PTC), para o Hospital Djalma Marques, o Socorrão I. No primeiro debate não foi convincente sobre a emenda dos R$ 300 mil. dada por Eduardo Braide, para comprar o mamógrafo, e agora mais esta.

Acusado de omissão, Edivaldo justificiou que assumiu uma prefeitura desorganizada, mas esperar 3,5 anos para começar a trabalhar não parece razoável para o gestor de uma cidade como São Luís.

É esperar agora pelo que o eleitor achou. Em quem ele acreditou mais ou melhor, de quem está desconfiando a partir de agora. Que venha o domingo!

28 de out de 2016

Homicídios, latrocínios e violência policial aumentaram no Maranhão em 2015, diz Anuário da Segurança Pública

Violência aumentou no estado com política de segurança de Flávio Dino
Raro o dia em que os maranhenses não são bombardeados - em artigos, discursos e principalmente postagens nas redes sociais - pelas estatísticas oficiais do Governo do Estado que atestam redução drástica nos indicadores de violência no Maranhão no primeiro ano da gestão de Flávio Dino (PCdoB), mas essas informações caíram por terra nesta sexta-feira (28) com a divulgação pelo Forum Brasileiro de Segurança Pública dos números sobre a violência no Brasil em 2015.

De acordo com esses dados, as ocorrências de latrocínio e homicídios dolosos aumentaram de 1.974, em 2014, para 2.124, em 2015, ou seja 150 casos a mais. Por esses números conclui-se que a média mensal de pessoas vitimadas por essas práticas criminosas foi de  177, o que dá quase seis casos por dia. Em 2014, essa média mensal era 158 casos, o que dava uma média diária de cinco casos.

Assusta também a violência policial, pois as mortes causadas por policiais, em serviço, aumentou de 02 para 14, ou seja, sete vezes mais, enquanto os assassinatos cometidos por policiais fora de serviço aumentaram de 11 para 30, resumindo, as mortes provocadas por policiais (civis e militares) aumentou de 13 para 44, um número exagerado para um governo que prometia uma polícia cidadã.

O detalhamento do Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2016 vai ser publicado quinta-feira (03), a partir de quando vai-se poder compreender melhor como vai a segurança dos maranhenses, que está resumida no quadro abaixo:

Veja os dados sobre a violência no Maranhão
  • Homicídios dolosos: foram 1.902  em 2014 e 2.007 em 2015
  • Latrocínios: 72 em 2014 e 117 em 2015 
  • Lesão corporal: foram 124 em 2014 em 67 em 2015
  • Mortes provocadas por policiais em serviço: 2 em 2014 e 14 em 2015
  • Mortes provocadas por policiais fora do serviço: 11 em 2014 e 30 em 2015
  • Mortes decorrentes de intervenção policial (em serviço ou fora de serviço): 60 em 2014 e 142 em 2015;
  • Mortes Violentas Intencionais – MVI: 2.158 em 2014 e 2.333 em 2015





Em nota, a Assembleia Legislativa diz que falsa denúncia contra Eduardo Braide extrapola os limites da ética

Eduardo Braide foi vítima de calúncia de alguns blogueiros
Em nota divulgada nesta quinta-feira (27), a Diretoria de Comunicação Social da Assembleia Legislativa, ao desmentir a notícia de que o deputado Eduardo Braide (PMN), candidato a prefeito de Luís, recebeu salário sem frequentar a Casa, disse que "a falsa informação veiculada em blog faz parte da luta política que se trava, às vezes sem limites éticos, no decorrer da presente campanha eleitoral".

De acordo com a assessoriua da Assembleia, o extrato da folha de pagamento em que constava o nome do parlamentar foi suspensa justamente porque havia esta falha.

Eis a íntegra da nota:

A Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão esclarece que é falsa a informação que o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) recebeu vencimentos do mês de outubro, apesar de estar licenciado no período. A falsa informação veiculada em blog faz parte da luta política que se trava, às vezes sem limites éticos, no decorrer da presente campanha eleitoral.

O deputado Braide tirou licença do dia 17 de agosto a 02 de Outubro e de 05 de Outubro a 30/10. Portanto, recebeu proventos equivalentes a dois dias do mês de outubro, período que não estava de licença.

O extrato da folha da Assembleia Legislativa, referente ao mês de Outubro de 2016, exibido pelo Blog, não chegou a ser autorizado para pagamento, exatamente porque, de forma equivocada, constava o nome do deputado Eduardo Braide. Refeita, a folha foi paga apenas com os dois dias acima mencionados, conforme comprovante em anexo.

Todas as informações que, precipitadamente, foram divulgadas por interesses alheios à boa informação e à ética jornalística, devem ser prontamente reparadas para a correta informação dos leitores e eleitores.

São Luís, 27 de outubro de 2016

Carlos Alberto Ferreira
Diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão

Se o passado condenasse, Edivaldo e Eduardo Braide não teriam absolvição pelas ligações com Sarney e Castelo

Ex-saneísta, Eduardo Braide foi líder de Flávio Dino na Assembleia Legislativa
Sem título eleitoral no Maranhão desde 1990, quando foi obrigado a buscar refúgio político no Amapá para continuar na vida pública, já que as portas do PMDB maranhense se fecharam para ele, José Sarney continua sendo o astro em torno do qual giram os diversos planetas (e seus satélites) da política maranhense, uns contra e outros a favor, mas muitos tendo recebido sua luz por anos a fio até ganhar iluminação própria.

Nesta campanha eleitoral para definir quem governará São Luís a partir de 2017, um dos temas principais do debate é saber quem está mais ligado ao grupo do ex-senador, como se isto fosse uma mácula, mas tudo não passa de um teatro, pois ninguém neste momento quer cair na desgraça do Palácio dos Leões, hoje sob comando de Flávio Dino (PCdoB). Mas se o passado condena e os políticos se envergonham do que já foram ou fizeram, tanto Edivaldo Holanda Júnior (PDT), atual prefeito, quanto seu adversário neste segundo turno, Eduardo Braide (PMN), até pouco atrás eram aliados ferrenhos dos Sarney e os dois também tornaram-se aliados de Flávio Dino recentemente. Coisas do poder.

Peguemos como exemplo a eleição municipal de 2008, que tinha como principais adversários João Castelo (PSDB) e Flávio Dino (PCdoB). Com quem estava Edivaldo Holanda? Com quem estava Eduardo Braide? Ambos apoiavam Castelo, tanto que o primeiro foi seu defensor na Câmara Municipal e o segundo secretário de Orçamento Participativo.

Dois anos depois, isto é, em 2010, veio a eleição para governador, que tinha como principais adversários Flávio Dino (PCdoB) e Roseana Sarney (PMDB). Com quem estava Edivaldo Holanda? Com quem estava Eduardo Braide? Ambos com Roseana, contra Flávio Dino. Dois anos depois, isto é, em 2012, Edivaldo lançou um brado de independência de Castelo, ao se posicionar contra o reajuste do IPTU e caiu nas graças de Flávio, que o apoiou, com sucesso, para prefeito de São Luís, derrotando o então prefeito.

Ex-saneísta, Edivaldo Holanda foi eleito prefeito com apoio de Flávio Dino
Na eleição de 2014, o partido de Braide estava aliado com Edison Lobão Filho e Edivaldo estava com Flávio Dino, porém este, depois de vitorioso, escolheu para liderar o seu maior bloco de sustentação na Assembleia Legislativa, Eduardo Braide, e estreitou mais ainda as relações com o prefeito.
Vieram as eleições deste ano e dois ex-sarneístas agora tentam provar que são dinistas de carteirinha, um querendo ser mais que o outro. Talvez por medo da condenação do passado, querem uma vaga no purgatório.

A propósito, vale lembrar que até mesmo o PCdoB de Flávio Dino tem seu passado sarneísta, pois em 1994, contra Epitácio Cafeteira, o partido ajudou eleger Roseana Sarney e foi governo até 2006.

Não se surpreenda o (e)leitor se a partir de 2018 todo enredo precise ser refeito, pois tudo vai depender do Grupo Sarney. Se mostrar força, atrai até quem hoje o apedreja.

Ligações interurbanas em 21 municípios maranhenses passam a ser gratuitas a partir da próxima terça-feira

GIRO ECONÔMICO

A partir do próximo domingo (30), as chamadas de telefones fixos entre 587 municípios vizinhos deixarão de ser cobradas como interurbanas e terão a mesma tarifa das chamadas locais. A estimativa da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) é que a mudança resulte em redução de 60% no custo da ligação. A queda de preços beneficiará consumidores de 281 municípios da Região Sul; 199 do Nordeste; 69 do Sudeste; e 38 do Norte. 

As alterações do regulamento sobre áreas locais para a telefonia fixa foram publicadas em maio e a agência havia dado prazo de 180 dias para entrada em vigor da medida, que vence neste domingo. Saiba quais municípios maranhenses deixarão de pagar interurbanos: 

Área local de São Luís: Alcântara, Axixá, Bacabeira, Cachoeira Grande, Icatu, Morros, Paço do Lumiar, Presidente Juscelino, Raposa, Rosário, Santa Rita, São José de Ribamar, São Luís.  Área local de Imperatriz: Buritirana, Davinópolis, Governador Edison Lobão, Imperatriz, João Lisboa, Montes Altos, Ribamar Fiquene E Senador La Rocque.

Impostos - O governo federal arrecadou R$ 94,770 bilhões em impostos e contribuições em setembro. O resultado representa uma queda real de 8,27% em relação ao mesmo mês de 2015, já descontada a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador oficial utilizado pelo governo. No acumulado do ano, o governo arrecadou R$ 911,951 bilhões de janeiro a setembro de 2016, cifra maior do que ano passado (R$ 901 bilhões). Os números são da Receita Federal.

Vacinação - Preocupada com o andamento da greve dos servidores da Agência de Defesa Agropecuária (Aged), a diretoria da Associação dos Criadores do Maranhão (Ascem) convidou diretores do Sindicato dos Fiscais Agropecuários (Sinfa) para uma reunião segunda-feira (31), véspera da abertura da vacinação contra febre aftosa, para que seja obtidas garantias para que seja realizada uma cobertura vacinal do rebanho maranhense em índice que não coloque em risco a certificação do Maranhão zona livre.

Contratos - Os estabelecimentos comerciais deverão contratar trabalhadores temporários em número bem menor do que nos anos anteriores, conforme expectativa da Federação do Comércio do Maranhão (Fecomércio).











Na apresentação do Jeep Compass, quarta-feira, os executivos da Saga Rafael Corrêa (E), Mara Almeida e Moisés Amorim



Dinheiro - A economia brasileira deverá receber cerca de R$ 197 bilhões com o pagamento do 13º salário, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que estima este volume em cerca de 3% do Produto Interno Bruto (PIB. Um valor médio de R$ 2.192 deve ser pago a 84 milhões de trabalhadores. Em comparação com 2015, isto significa crescimento de 8,2% sobre os R$ 182 bilhões pagos ano passado. Considerando apenas os trabalhadores formais ativos, há queda de 3,4%.

Desemprego - O setor da agropecuária foi o que mais contribuiu para que o Maranhão encerrasse setembro com o fechamento de 1.598 postos de trabalho, resultado de 10.684 admissões e 12.684 demissões. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o desempenho no estado foi o seguinte: Extrativa Mineral: 17; Indústria de Transformação: -230; Serviços Industriais de Utilidade Pública - SIUP: -1; Construção Civil: -715; Comércio: 238; Serviços: 84; Administração Pública: 3; Agropecuária: -994.


Edivaldo Holanda acaba com as especulações e garante que estará no debate da TV Mirante nesta sexta-feira

Desde quarta-feira (26) um dos temas mais explorados por blogs sensacionalistas e usuários contumazes das redes sociais é sobre a participação ou não do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) no debate da TV Mirante (Rede Globo) na noite desta sexta-feira (28).

Depois de ter passado a semana inteira desafiando Eduardo Braide (PMN), seu adversário neste segundo turno, para o confronto, o prefeito desapareceu das ruas, cancelou uma série de compromissos agendados e isto tudo ajudou a aumentar as especulações quanto à sua ida ao programa da emissora. Alguns diziam que ele, sentindo a vantagem que as pesquisas lhe dão neste momento, não gostaria de arriscar, até porque ainda está vivo na memória o desempenho de Braide no debate da emissora no primeiro turno, o que lhe valeu vaga nesta segunda rodada da eleição.

Pois bem, na noite desta quinta-feira (27) a assessoria do candidato acabou com as especulações e confirmou a presença do pededista. De acordo com a sua agenda, pela manhã Edivaldo reúne-se com assessores, à tarde com lideranças políticas e à noite irá ao debate da TV Mirante, a única emissora que ele não recusou convite para debater com os concorrentes nesta eleição.


27 de out de 2016

Edivaldo Holanda lidera pesquisa do Ibope, mas instituto aponta empate técnico entre os candidatos

A pesquisa Ibope divulgada na noite desta quinta-feira (27) pela TV Mirante mostra que a eleição para prefeito de São Luís está indefinida com os dois candidatos - Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e Eduardo Braide (PMN) - tecnicamente empatados, apesar de o prefeito aparecer com quatro pontos à frente do adversário.

Segundo o Ibope, Edivaldo, que na pesquisa anterior tinha 43%, subiu cinco pontos e agora está com 48% das intenções de voto, enquanto Eduardo Braide, que tinha 51%, caiu sete pontos e agora está com 44%.

Considerando-se a margem de erro, que é de 3 pontos percentuais, o que dá segurança de 95% de chance de acerto, Edivaldo Holanda tem de 45% a 51%, enquanto Braide teria entre 41% e 47%, o que determina estarem tecnicamente empatados.

Ainda de acordo com o Ibope, considerando-se apenas os votos válidos, Edivaldo tem 52% (vai de 49% a 55%) e Braide, 48% (de 45% a 51%).

O resultado da pesquisa mostra que o debate desta sexta-feira (28) a ser realizado pela TV Mirante pode ser determinante para definir quem governará São Luís pelos próximos quatro anos, se o atual prefeito ou se o deputado estadual que concorre pelo PMN. O debate está marcado para às 22h.

Empresas de ônibus desafiam autoridades de trânsito e circulam com ônibus sem emplacamento em São Luís

Entregues dia 13 de outubro, os novos ônibus que vieram para reforçar a frota do transporte coletivo de São Luís continuam circulando sem emplacamento, num verdadeiro afronta das empresas do setor às autoridades de trânsito, mas esta indisciplina não parece incomodar a Guarda Municipal e a Polícia Rodoviária Estadual, que vêm fazendo vistas grossas a essa irregularidade, mas punindo severamente (com multa e recolhimento dos veículos) proprietários de automóveis e comerciais leves que transitam sem esta identificação.

De acordo com as normas do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o veículo deve circular, a partir do seu recebimento, com placa expedida pelo Departamento de Trânsito (Detran). Aos automóveis e comerciais leves adquiridos pela internet é dada uma tolerância de cinco dias para providenciar o emplacamento, prazo contado a partir do seu recebimento. Aos ônibus e caminhões adquiridos fora do estado é dado um prazo maior, de 15 dias, a contar da saída da fábrica ou da concessionária, para que possa haver o trajeto da origem ao destino final.

No caso dos ônibus da nova frota, eles foram apresentados à população há 15 dias, ou seja, já estão com a tolerância vencida, isto sem contar o dia que chegaram a São Luís, já que tiveram de ser adaptados ao Sistema Integrado de Transporte. Chama atenção ainda o pouco caso da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) sobre quanto deixou de ser recolhido aos cofres do Estado com taxa de emplacamento, IPVA e DPVAT.

Se até a próxima segunda-feira (1º de novembro) estes ônibus ainda estiverem em São Luís - alguns suspeitam que são apenas alugados - e continuarem circulando sem placa estarão sujeitos a multa de R$ 191,54, valor que multiplicado por 68 (a quantidade recebida) resultará num montante de R$ 13.024,72. O mais grave, e que já deve estar preocupando o Sindicato dos Rodoviários, é que o condutor de um veículo sem placa leva sete pontos na carteira.

Governo libera pelo FAT linha de crédito de mais R$ 100 milhões para financiar compra de táxis em todo o país

A linha de crédito especial que financia táxis com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) recebeu, nesta quarta-feira (26), mais R$ 100 milhões para financiamentos – que podem ser emprestados pelo Banco do Brasil para renovação da frota de táxi do País. O crédito também foi prorrogado até 31 de dezembro de 2021.

O recurso é destinado a pessoas físicas, titulares de autorização, permissão ou concessão do Poder Público, devidamente registrado nos órgãos competentes que regulam a atividade de taxista. Apenas um carro pode ser financiado por CPF e deve ser veículo novo, de fabricação nacional, de quatro portas, flex ou a álcool.

O FAT Taxista possibilita o financiamento de até 90% do valor total do bem, respeitando o teto de R$ 60 mil. O prazo para o pagamento pode ser de até 60 meses, com três meses de carência e taxas de 4% ao ano + TJLP.

Revista Maranhão Hoje mostra os impactos que podem ser sofridos pelo Maranhão se a vaquejada for proibida

A revista Maranhão Hoje, que está bancas, traz como principal destaque uma reportagem sobre os impactos que a proibição da vaquejada podem trazer para a economia do estado, com a desativação de parques, não realização de shows artísticos, movimentação no turismo de negócios e até mesmo a seleção de cavalos para essas competições. A revista ouviu o presidente da Associação dos Vaqueiros, Roelson Holanda, o criador Ricardo Vieira, da Agromaratá, e outros envolvidos.

A polêmica se criou depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional uma lei do Estado do Ceará que considerava a vaquejada evento esportivo e cultural. Por conta dos riscos dessa proibição se estender para todos estados, vaqueiros, criadores e organizadores dessas competições fizeram uma grande mobilização na Assembleia Legislativa, onde receberam apoio de diversos parlamentares.

A revista traz ainda um balanço da eleição de 02 de outubro, mostrando que, apesar de o Governo do Estado cantar vitória, as urnas mandaram um recado ao Palácio dos Leões, pois candidatos apoiados pelo governador Flávio Dino (PCdoB) foram derrotados nos mais importantes colégios eleitorais.

Ônibus da nova frota do Sistema de Transporte de São Luís não aguenta o tranco e prega quando subia ladeira

Há menos de um mês trazidos para reforçar a frota dos transporte coletivo de São Luís, os ônibus com ar condicionado já começaram a apresentar os mesmos problemas dos velhos que circulam há mais de dez anos. Nesta quinta-feira (27), por volta do meio-dia, um deles pregou quando fazia o seu trajeto pelo bairro do Alemanha. O veículo ficou parado por mais de três horas bem em frente ao ao Colégio Coelho Neto, até que fosse providenciado o socorro, e os passageiros foram obrigados a embarcar em um outro, sem refrigeração, sem conforto algum.

O motorista (que não será identificado pelo blog) disse que não sabe o que houve, pois os defeitos começaram a aparecer quando ele trafegava entre o futuro Hospital da Criança e o Colégio Coelho, num trecho que é uma subida e exige força do motor, tendo o sistema de marcha travado, impedindo que desse continuidade à viagem. O ônibus é um desses que foram entregues dia 13 deste mês, portanto há 15 dias, e continuam circulando sem placas pela cidade.

De acordo com o que apurou o blog, esses ônibus sequer passaram por inspeções, tanto que nunca foram sequer registrados no Departamento de Trânsito (Detran), e desde que chegaram têm sido usados exageradamente com o objetivo de fazer mais propaganda política do que transportar passageiros. Muitos motoristas sequer estão treinados a dirigir os modelos articulados (ou autocarros), os de longa extensão, todos eles com sistema de transmissão automática, como o que apresentou o defeito. Apesar disso vêm sendo usados exageradamente pelas mau cuidadas ruas da periferia da cidade, e é provável que estes fatores tenham provocado o defeito.

A poucos dias da abertura da vacinação contra a febre aftosa, forró corre solto na Aged, com os fiscais em greve

Faltando três dias para a abertura oficial da segunda etapa da campanha 2016 de vacinação contra febre aftosa (será dia 1º de novembro), os fiscais da Agência de Defesa Agropecuária (Aged) não dão menor sinal de que pretendem suspender a greve iniciada em setembro. Segundo a direção do Sindicato da categoria, o Sinfa, a paralisação vai se manter enquanto o governador Flávio Dino (PCdoB) não se dispuser a abrir um diálogo para ouvir as reclamações que norteiam o movimento paradista.

Nesta quinta-feira (27) para animar os grevistas, foi contratado um grupo de forró. Antes já havia sido feita a distribuição de brinquedos e de banas para a comunidade do São Francisco, onde o órgão funciona.

A principal reclamação dos fiscais da Aged é a suspensão do concurso público que a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) deixou autorizado em 2014 para contratação de 170 novos servidores. À época, vale destacar, mesmo com o concurso garantido, os fiscais da Aged resolveram paralisar as atividades a poucas semanas da eleição para governador e abriu uma negociação com o então candidato da oposição, que se comprometeu não apenas em realizar o concurso, mas melhorar as condições de trabalho e de remuneração, o que depois de eleito não cumpriu.

Além de não ter feito o concurso, o governo demitiu contratados e sinalizou que se for feita a seleção ela será para pouco menos de 50% do total de vagas anteriormente fixado.

Ônix foi o veículo que teve maior volume de vendas com financiamento bancário no mês de setembro

GIRO ECONÔMICO

No terceiro trimestre do ano, o Onix, da General Motors, se manteve na primeira posição do ranking de automóveis leves novos mais financiados, com 22.876 unidades vendidas a crédito. No acumulado do ano, foram negociadas 65.587 unidades do modelo. O volume representa 62,4% de todos os autos leves novos vendidos do modelo de janeiro a setembro. Segundo a Fenabrave, neste período, foram comercializados 105.157 Onix zero quilômetro. 

O levantamento é da Unidade de Financiamentos da Cetip, que opera o maior banco de dados privado de informações sobre financiamentos de veículos do país, o Sistema Nacional de Gravames (SNG). Os números contemplam os veículos comercializados por crédito direto ao consumidor (CDC), leasing e consórcio (contemplados e não quitados).

O destaque do terceiro trimestre foi o Sandero, da Renault, que ficou em 5º lugar no ranking dos modelos mais financiados, com 8.069 unidades negociadas. Porém, no acumulado do ano, o modelo ocupa a 7ª posição, atrás do Palio e do Strada.

Vaquejada - O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, defendeu o debate sobre a proposta de lei para regulamentar os esportes que envolvam cavalos e bois, como as vaquejadas. “Vamos avaliar, com o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal, como podemos permitir que haja a manifestação cultural, o esporte, a geração de empregos e a proteção dos animais”, disse ele ao receber um grupo de representantes de vaqueiros e cavaleiros que protestavam contra a decisão do STF que proibiu esses eventos.

Vacinação - Da próxima terça-feira (1º) a 30 novembro, a maioria dos estados brasileiros vai realizar a segunda etapa da vacinação contra a febre aftosa. A expectativa é que sejam vacinados 150 milhões de animais até o final dessa fase. Nos estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí e São Paulo todo o rebanho bovino e bubalino (búfalos) deverá ser imunizado. Nos demais, apenas animais com até 24 meses de idade.

Bancos - A economista Suzana Squeff Peixoto Silveira, da Confederação Nacional da Indústria (CNI) profere nesta quinta-feira, às 09, na Federação das Indústrias (Fiema), a palestra sobre Capital de Giro no 1º Encontro Banco Empresas.






O ministro da Agricultura, Blario Maggi, aproveitou a manifestação dos vaqueiros e organizadores de vaquejadas para manifestar seu apoio a essas competições, por considerar prática esportiva e manifestação cultural



Monitoramento - O Banco do Brasil estima identificar mais de 100 mil polígonos agropecuários até dezembro com o aplicativo do BB “GeoMapa Rural”, que já recebeu coordenadas de 70 mil áreas rurais destinadas a financiamento agrícolas e deve chegar a 100 mil registros até o fim de 2016. A solução, uma novidade no mercado agro, gera mais comodidade aos clientes e garante o atendimento às normas do Banco Central (Bacen), que este ano passou a exigir dos Bancos as coordenadas geodésicas das áreas financiadas para operações de custeio e de alguns investimentos.

Produção - Fertilizantes, agrotóxicos, sementes e operações com máquinas foram responsáveis por mais da metade dos custos de produção do milho na safra 2015/16. Apesar da redução em relação à safra anterior, os gastos com esses insumos variaram de 50% a 80%, segundo estudo da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Os dados fazem parte da Análise dos Custos de Produção e Rentabilidade da Cultura do Milho, disponibilizada nesta terça-feira (25) no site www.conab.gov.br.

26 de out de 2016

Número de desempregados em São Luís nos últimos 12 meses chega a mais de 14 mil em 12 meses, diz Caged

Os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-freira (26) pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social são preocupantes para os trabalhadores de São Luís, pois indicam que no intervalo de 12 meses, isto é, de setembro de 2015 a setembro deste ano 14 mil 840 pessoas perderam os seus empregos. Nesse período, foram admitidas na capital 77 mil 345 pessoas, porém as demissões somaram 92 mil 185.

O Caged divulgou também dados do acumulado do ano e eles também não são nada animadores, pois revelam que o número de pessoas que perdem seus empregos de janeiro a setembro é de 6 mil 577, resultado de 58 mil 206 contratações e 64 mil 783 demissões.

Quanto ao mês de setembro o saldo negativo na geração de empregos em São Luís de 244. No mês passado, segundo o Caged foram admitidos 5 mil 431 trabalhadores e 5 mil 675 perderam seus empregos. No Maranhão, em setembro, o saldo negativo foi de 1.598, resultado de 10.684 admissões e 12.684 demissões.

A reportagem completa sobre os números do Caged estã em www.maranhaohoje.com.br


Mais urgente do que Wi-Fi e aplicativo para ônibus é parada decente para os usuários do transporte coletivo

Quatro anos depois de prometer equipar as paradas de ônibus de São Luís com GPS, para que os usuários do transporte coletivo pudessem saber em qual local da cidade se encontrava o ônibus pretendido e em quanto tempo ele chegaria ao ponto em que se encontrava para poder tomar sua locomoção, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), sem ter conseguido cumprir essa promessa de 2012, bombardeia agora os eleitores na sua propaganda de rádio e TV com duas novas promessas revolucionárias: a instalação de Wi-Fi em todos os ônibus e o lançamento de um aplicativo que vai dar as mesmas informações que seriam transmitidas pelos GPS e que deveriam estar funcionando desde 2013.

Se tivesse o cuidado de circular mais pela cidade que governa e não se baseasse apenas em relatórios de secretários e em textos de marqueteiros contratados a peso de ouro para fazer sua campanha, Sua Excelência o prefeito, certamente já deveria ter chegado à conclusão de que mais urgente para a população de São Luís neste momento seria a criação de paradas de ônibus decentes para que o passageiro pudesse esperar o seu ônibus com o mínimo de conforto e o máximo de segurança.

Na Avenida dos Franceses, a altura da antiga Estação Rodoviária, no bairro da Alemanha, bem em frente ao novo Hospital da Criança em fase de construção, os passageiros aguardam o coletivo sob o sol escaldante do verão e a chuva do inverno porque o único indicativo de que ali é uma parada é a placa pendurada num poste de iluminação pública (veja foto principal).

A pouco quilômetros desta parada, uma outra não oferece o mínimo de acomodação aos passageiros (veja foto ao lado).

Muita gente, com certeza, se entusiasma com essas novas promessas de Edivaldo Holanda, esquecendo até que no inicio da campanha o slogan para justificar o que não feito era "melhor do que prometer é fazer", mas vale alertar que melhor do que embarcar num ônibus e poder do seu interior acessar internet para se divertir, se comunicar e até estudar, como promete o prefeito agora, é o passageiro ter como proteger seu aparelho antes, durante e depois do embarque.

Federação das Indústrias realiza encontro para debater relações das empresas com as instituições bancárias

GIRO ECONÔMICO

Com o objetivo de esclarecer as dificuldades de acesso ao crédito bancário, que é um dos principais problemas enfrentados pelas empresas brasileiras e promover a aproximação entre agentes financeiros e empresas para buscar o parceiro mais apropriado à realização de operação de crédito, o Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC/MA), da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), realiza nesta quinta-feira (27), a partir das 8h, na Fiema, o 1º Encontro Banco Empresa com empresários do segmento industrial e demais interessados com as principais instituições financeiras. 

A ação contará com a palestra “Capital de Giro”, que será proferida pela economista da CNI Suzana Squeff Peixoto Silveira. Logo em seguida acontecem as rodadas de crédito entre os agentes financeiros e os empresários.

A ação é gratuita e as vagas são limitadas a empresários industriais. As inscrições já podem ser feitas no site da FIEMA, www.fiema.org.br. Mais informações no NAC pelo telefone: (98) 3212.1827

Frequência  - A faixa de frequência de 700 MHz será uma oportunidade para a expansão da rede de banda larga móvel da TIM, segundo informou Stefano De Angelis, CEO da TIM Brasil, ao participar da Futurecom 2016, evento do setor de Telecomunicações realizado em São Paulo. De acordo com o executivo, a faixa possibilitará um serviço de telefonia móvel de maior qualidade, com custo reduzido para implementação. De Angelis ressaltou que a TIM vem otimizando investimentos para garantir ganhos de eficiência. 

Agricultura  - As contratações de crédito rural da agricultura empresarial na safra 2016/17 alcançaram R$ 33,4 bilhões entre julho e setembro, segundo balanço divulgado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Os desembolsos representam 18% dos R$ 183,9 bilhões programados para o atual ciclo agrícola. Do total, R$ 20,7 bilhões são para custeio, R$ 7,2 bilhões para comercialização e R$ 5,6 bilhões para investimento. As aplicações de custeio, porém, caíram 27,8% em relação ao mesmo período de 2015. 

Lançamento - A Saga recepciona nesta quarta-feira (26), a partir das 18h para coquetel de apresentação do novo Jeep Compass, que reúne na versão 2017 o que há de mais avançado em design, tecnologia e sofisticação. 








Apoiadores da Vaquejada no Maranhão participam em Brasília de manifestação contradecisão do Supremo que suspendeu esse tipo de competição após considerar inconstitucional lei do Ceará



Emendas - O Maranhão foi contemplado, no Orçamento da União para 2017, com recursos para saúde, pesquisa agropecuária e desenvolvimento sustentável, resultados de emendas individuais do senador Roberto Rocha (PSB). As emendas somam o montante de R$15.319.536,00, sendo que desse total, estão destinados R$ 7.659.768,00 a serem aplicados em Atenção Especializada em Saúde para municípios, em especial para a compra de equipamentos ou obras em hospitais. 

Construção - Pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que a indústria da construção ainda não reagiu às primeiras medidas econômicas baixadas pelo governo de Michel Temer. A pesquisa aponta empresários pessimistas e nível de emprego sem melhoras em relação aos meses anteriores. Em uma escala de 0 a 100, em que qualquer número abaixo de 50 representa uma queda, o número de empregados em setembro chegou a 39,7 pontos, um valor semelhante a agosto.

25 de out de 2016

Atacado por apoiar Eduardo Braide, Zé Reinaldo diz que "alguma coisa está errada na campanha do prefeito"

Zé Reinaldo vem sendo alvo de intolerância por parte de
simpatizantes da candidatura de Edivaldo Holanda Júnior
Alvo de intolerância de alguns blogueiros e simpatizantes da candidatura de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) nas redes sociais, desde que manifestou seu apoio ao candidato Eduardo Braide (PMN), o deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB) diz em nota distribuída na tarde desta terça-feira que alguma coisa está errada na campanha do prefeito.

"Vimos um grau de intolerância que não é próprio em democracias", disse que ele foi atacado por ter sido preso na Operação Navalha, espetáculo que sempre foi visto como uma retaliação por tido a coragem de romper com o Grupo Sarney quando se encontrava no cargo de governador (2002-2006). Graças a esse rompimento, Zé Reinaldo conseguiu eleger Flávio Dino (PCdoB) deputado e Jackson Lago governador, em 2006.

Eis a nota do deputado:

"Declarei meu voto em Eduardo Braide e fui atacado com violência por um blogueiro. Como isso é inusitado e sem motivo me alertaram que teria vindo da campanha de seu oponente. Não quero julgar ninguém mas dá para desconfiar. Se for, é uma atitude que mostra que alguma coisa está muito errada na campanha do prefeito. Vimos um grau de intolerância que não é próprio em democracias. Já no autoritarismo, é usual ser atacado por emitir opiniões. Bem, custo muito a acreditar nisso e torço por dias de mais tolerância e respeito"

Eduardo Braide participa de debate com engenheiros e empresários de Construção Civil nesta terça-feira à noite

Os empresários de Construção Civil terão nesta terça-feira (25) a primeira oportunidade de apresentar suas sugestões a um candidato a prefeito de São Luís. Apesar de ter iniciado uma série de encontros com pré-candidatos, ainda no primeiro semestre, o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) não deu continuidade a essa agenda e assim quando ficaram definidas as candidaturas não houve oportunidade de um debate concreto, situação que tornou-se ainda mais delicada neste segundo do qual sairá o novo mandatário do município.

Nesta terça-feira, portanto, a partir das 19h30, o Clube de Engenharia receberá em sua sede, no Edifício Century, no Calhau, o candidato do PMN, Eduardo Braide. Para enriquecer o debate, os engenheiros decidiram convidar os profissionais que também atuam como empreendedores, ou seja, os donos das construtoras que tenham interesse de apresentar suas sugestões.

O Clube de Engenharia também queria ouvir o prefeito Edivaldo Holanda (PDT), mas este, a exemplo do que fez com médicos, professores, Igreja Católica etc, se recusa a participar de um debate com a categoria.

Torcidas organizadas do Corinthians estão proibidas de frequentar estádios por decisão da Justiça Desportiva

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) do Futebol, Ronaldo Botelho Piacente, decidiu, em caráter liminar, proibir as torcidas organizadas do Corinthians de frequentar os estádios em partidas tanto como mandante quanto como visitante. O STJD também determinou o fechamento integral do setor norte da Arena Corinthians até a decisão do processo em Comissão Disciplinar.

A decisão foi tomada atendendo pedido da Procuradoria, depois de um confronto de torcedores com policiais militares no jogo contra o Flamengo, no último dia 23, no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

Além de proibir os integrantes de torcidas organizadas, a decisão inclui ainda a proibição da exibição de qualquer faixa, cartaz ou vestimenta que faça alusão a qualquer uma dessas torcidas. A decisão foi divulgada por meio de nota da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

(Agência Brasil)

Em 1988, quando resolveu descer do muro, o então governador Epitácio Cafeteira atropelou Carlos Guterres

Carlos Guterres foi atropelado por Cafeteira na reta final da campanha de 1988
A eleição para prefeito de São Luís deste ano ano tem algumas características parecidas com a de 1988 e a principal delas é o fato dos dois candidatos que estão no segundo turno terem sido tratados como aliados do Palácio dos Leões. Há 28 anos, quando ainda não havia dois turnos, os principais candidatos - Jackson Lago (PDT) e Carlos Guterres (PMDB) - eram ligados ao então governador Epitácio Cafeteira, até porque ambos foram seus secretários, o primeiro da Saúde e o segundo de Esporte e Lazer.

Pois bem, durante toda a campanha Epitácio Cafeteira procurou manter neutralidade e a poucas semanas da eleição ninguém era capaz de afirmar qual dos dois iria vencer. Na reta final, pressentindo que precisava de um empurrãozinho do governador, Guterres pressionou e Cafeteira resolveu descer do muro, indo a um comício no Coroadinho e ainda teve aparição na TV para dizer de qual lado estava. O resultado foi um desastre, pois a população reagiu indignada e elegeu Jackson, isto é, quando desceu do muro, Cafeteira derrubou o aliado.

Este ano, quando começou o segundo turno da eleição, as primeiras postagens dos auxiliares do governador Flávio Dino (PCdoB) que cumprem jornada de trabalho nas redes sociais foi no sentindo de que tanto o prefeito Edivaldo Holanda (PDT) quanto seu adversário, Eduardo Braide (PMN), eram políticos simpáticos ao Palácio dos Leões. A campanha andou, as preferências foram aflorando e agora nesta segunda-feira (24), faltando cinco dias para a votação, o governador, também pressionado, resolveu dizer que vota no prefeito. Já apareceu na TV e ainda não se sabe se irá a caminhadas do PDT, já que não se faz mais comícios. É esperar se vai ajudar ou atrapalhar os planos de reeleição do prefeito.

24 de out de 2016

"Se depender do meu voto, Edivaldo Holanda não será mais prefeito", diz Wellington ao declarar apoio a Braide

Wellington foi ao encontro de Braide após declarar apoio ao candidato do PMN
Após declarar, oficialmente, nesta segunda-feira (24), apoio à candidatura do seu colega de parlamento Eduardo Braide (PMN), o deputado Wellington do Curso (PP), terceiro colocado na disputa pela Prefeitura de São Luís, no primeiro turno, caiu em campo para reforçar a campanha de rua do candidato.

Ele foi alcançá-lo numa caminhada na área do Itaqui Bacanga, onde ratificou o que havia dito horas antes na Assembleia Legislativa.

Ao justificar a decisão de apoiar Eduardo Braide, Wellington disse que "refleti muito nos últimos dias. Conversei com aliados políticos. Conversei com minha família e com minha equipe de assessores, com o povo de São Luís. Conversei com todos. Mas a minha consciência me obriga a tomar um posicionamento.Ficar neutro ou permanecer calado seria pactuar com essa gestão fracassada de Edivaldo Holanda Júnior".

Sobre o que espera desse apoio, disse que "desejo sucesso a Eduardo Braide e se depender do meu voto, Edivaldo Holanda Júnior não será mais prefeito de São Luís a partir de 1 de janeiro de 2017".

Se Eduardo Braide ganhar, Jota Pinto volta para a Assembleia, mas ele prefere apoiar Edivaldo Holanda

Jota Pinto pode se beneficiar com vitória de Braide, mas prefere Edivaldo
O ex-deputado Jota Pito (PEN) poderá encomendar terno novo na próxima segunda-feira (31) para a sessão de posse na Assembleia Legislativa, para onde deve retornar, antes do Natal, e para que isto ocorra basta que o deputado Eduardo Braide (PMN), de quem é primeiro suplente, confirme, domingo (30), sua vitória para ser o novo prefeito da capital.

Apesar desta possibilidade real, Jota Pinto, ao que parece, não está muito interessado no cargo, pois em vez de dar um empurrãozinho a favor de Braide trabalha abertamente pela reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

O ex-deputado elegeu a mulher, Concita Pinto, também do PEN, vereadora e sabe que, mesmo apostando todas as fichas no candidato do PDT será vitorioso caso se dê a eleição do candidato do PMN, pois este certamente precisará da mulher para aprovar seus projetos na Câmara Municipal e ainda vai dar cadeira e gabinete para ele na Assembleia.