27 de out de 2016

A poucos dias da abertura da vacinação contra a febre aftosa, forró corre solto na Aged, com os fiscais em greve

Faltando três dias para a abertura oficial da segunda etapa da campanha 2016 de vacinação contra febre aftosa (será dia 1º de novembro), os fiscais da Agência de Defesa Agropecuária (Aged) não dão menor sinal de que pretendem suspender a greve iniciada em setembro. Segundo a direção do Sindicato da categoria, o Sinfa, a paralisação vai se manter enquanto o governador Flávio Dino (PCdoB) não se dispuser a abrir um diálogo para ouvir as reclamações que norteiam o movimento paradista.

Nesta quinta-feira (27) para animar os grevistas, foi contratado um grupo de forró. Antes já havia sido feita a distribuição de brinquedos e de banas para a comunidade do São Francisco, onde o órgão funciona.

A principal reclamação dos fiscais da Aged é a suspensão do concurso público que a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) deixou autorizado em 2014 para contratação de 170 novos servidores. À época, vale destacar, mesmo com o concurso garantido, os fiscais da Aged resolveram paralisar as atividades a poucas semanas da eleição para governador e abriu uma negociação com o então candidato da oposição, que se comprometeu não apenas em realizar o concurso, mas melhorar as condições de trabalho e de remuneração, o que depois de eleito não cumpriu.

Além de não ter feito o concurso, o governo demitiu contratados e sinalizou que se for feita a seleção ela será para pouco menos de 50% do total de vagas anteriormente fixado.

Nenhum comentário: