23 de out de 2016

Movimento de passageiros no aeroporto Marechal Hugo Machado, de São Luís, caiu 2,5% no mês de setembro

GIRO ECONÔMICO

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) divulgou nesta sexta-feira (21) o balanço sobre a movimentação de passageiros nos aeroportos por ela administrados, no mês de setembro. De acordo com a estatística, no Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, de São Luís, foram registrados 108.321 embarques e desembarques, o que significa um recuo de 2,5% em relação a agosto, quando passaram por ele 111.176 passageiros. 

Houve queda também no aeroporto Renato Cortez Moreira, de Imperatriz, onde os embarques e desembarques somaram 20.037 contra 22.011 de agosto, ou seja, -8,9%. Na soma dos dois aeroportos, transitaram pelo Maranhão, em setembro 128.358 passageiros contra 133.187 de agosto, o que representa um recuo de 3,6%. 

No acumulado do ano, o aeroporto de São Luís registrou um trânsito de 1.147.438 passageiros contra 1.270.529 no mesmo período (nove meses) de 2015, e isto significa dizer que houve uma queda de 9,6%.

Aeroportos - De acordo com estatística da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) três aeroportos de capitais nordestinas registraram movimento de passageiros inferior ao de São Luís (108.321) em setembro: Teresina (PI), 72.780; Aracaju (SE), 89.163; e João Pessoa (PB), 90.525. Em Maceió (AL) foram 144.963; em Fortaleza (CE), 431.529; Recife (PE), 538.948; e Salvador (BA), 570.511. Os números de Natal (RN) não são contabilizados porque o aeroporto tem administração privada.

Reforço - A Federação das Indústrias e a Secretaria Estadual de Indústria e Comércio assinaram sexta-feira (21) convênio de cooperação técnica, visando fortalecer ações do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF) que há mais de uma década vem contribuindo com a preparação de empresas maranhenses para terem maior participação no fornecimento de bens e serviços a empresas instaladas ou que venham a se instalar no estado. O PDF é mantido pela Alumar, Cemar, Eneva, Solar e Vale.

Famem - Não bastassem os problemas que terão de administrar a partir de janeiro de 2017 em seus municípios, alguns prefeitos eleitos em outubro já estão procurando mais problemas para resolver, com a disputa pela Federação dos Municípios (Famem).


Na assinatura do convênio entre Fiema e Governo do Estado para fortalezer o PDF, Cláudio Azevedo, Carlos Afonso Araújo Melo, Simplício Araújo, Edilson Baldez, Celso Gonçalo e Albertino Leal 



Consórcio - A quantidade de participantes em consórcios no país, em agosto, totalizou 7 milhões, 2,1% a menos dos 7,15 milhões contabilizados em 2015. Os dados, divulgados pela Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac) mostram que no acumulado do ano também houve retração, de 8,4%, resultado de 1,42 milhão de janeiro a agosto contra 1,55 milhão em igual período do ano passado. Em contrapartida, os dados mostram que, desde maio, o setor vem reagindo, com 221 mil novas adesões.

Oportunidade - Aperfeiçoar gestão, maximizar oportunidades e dinamizar a atuação no mercado foram alguns dos temas abordados no Encontro de Oportunidades, promovido pela Vale em Açailândia. O programa é desenvolvido em Minas Gerais, Espírito Santo, Maranhão, Pará e Mato Grosso do Sul, onde a empresa atua. No encontro, além da palestra Se o mar não está para peixe, vamos cavar oportunidades, proferida por Silvio Santiago, houve o treinamento Visão geral de suprimentos e compras da Vale, ministrado por Bruno Victorasso.

Nenhum comentário: