14 de nov de 2016

Jefferson Portela diz que suspeito de matar Mariana Costa esteve duas vezes no apartamento da vítima

O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela (foto), concedeu entrevista na manhã desta segunda-feira (14) para explicar os motivos que levaram a polícia a prender o empresário Lucas Porto como principal suspeito do assassinato da sua cunhada, Mariana Costa, 33 anos, encontrada morta, neste domingo, no interior de seu apartamento no bairro do Turu. De acordo com o secretário, Lucas entrou duas vezes no apartamento, e apenas ele esteve na residência da vítima, à tarde e à noite.

Pelo que apurou o delegado Lucas Reis, que autuou o suspeito em flagrante, Lucas teria ido a um almoço com a sogra (mãe da vítima e da sua esposa também) e duas filhas de Mariana. À tarde, ele foi ao prédio em que a vítima residia e deixou as crianças, saindo em seguida para deixar a sogra em casa, tendo retornado em seguida, entrou no apartamento e saiu 40 minutos com aspecto de quem estava apavorado. Lucas teria descido pela escada e quando chegou no térreo ligou para uma pessoa e foi embora.

Horas depois, trajando outra roupa, ele retornou ao prédio e foi ao apartamento da vítima. Em seguida, foi para sua residência, onde pela imagens do sistema integrado de câmara foi até a sauna e depois subiu para sua moradia. Até o momento a polícia ainda não conseguiu localizar a roupa que ele trajava quando entrou pela primeira vez no apartamento. A polícia diz que ele tem marcas no rosto e no peito, como se tivesse travado uma lota corporal. Ainda não ficou claro para a polícia onde as filhas de Mariana se encontravam enquanto Lucas estava no interior do apartamento da vítima.

Nenhum comentário: