16 de nov de 2016

Lucas Porto decide confessar que matou a cunhada e disse que praticou o crime motivado por desejo sexual

Depois de negar por mais de 48 horas a autoria do crime, o empresário Lucas Porto decidiu confessar, na madrugada nesta quarta-freira (16), que foi ele, sim, quem matou a publicitária Mariana Costa (foto), de quem era cunhado. Segundo o secretário Jefferson Portela, ao admitir que é o assassino, Lucas teria dito que foi um ato impensado, motivado por um forte desejo sexual que tinha pela irmã da mulher com quem é casado, Carol.

O secretário concedeu entrevista para falar da confissão na manhã desta quarta-feira (16) quando disse que o depoimento não muda o trabalho da polícia, que vai continuar apurando o caso a fim de tirar outras dúvidas. De acordo com o secretário, o importante foi que ele não conseguiu sustentar sua inocência diante de todas as provas já reunidas pela polícia, como imagens de vídeo do prédio em que a vítima residia, resíduos de pele sob as unhas de Mariana e outras informações de testemunhas.

O que a polícia vai buscar agora, conforme Jefferson Portela, é a comprovação de que esta realmente foi a motivação do crime ou se a morte da publicitária teria ocorrido por outra razão, com envolvimento de outras pessoas etc.

Mariana foi assassinada na tarde de domingo no interior do seu prédio, depois de participar de um evento na Igreja Batista do Olho d´Água, do qual participaram suas filhas, as sobrinhas (filhas de Lucas), a mãe e o seu matador. As imagens do circuito interno de TV mostram ele entrando no elevador em direção ao nono andar onde fica o apartamento da vítima e descendo pela escada, transtornado. Apesar de todas essas provas, ele negava ter praticado o crime.

Nenhum comentário: