7 de nov de 2016

Mais de 61 mil benefícios do Bolsa Família já foram bloqueados e cancelados no Maranhão por irregularidades

Entre os cancelados e os bloqueados, o Maranhão já contabiliza mais de 61 mil benefícios do Bolsa Família suspensos pelo Ministério do Desenvolvimento Social, que realizou uma operação pente-fino para cruzamento de dados, identificando mais 1,1 milhão de irregularidades no Brasil.

Do total de benefícios que apresentaram indícios de irregularidades, o MDSA determinou o cancelamento de 469 mil (3,3%) e o bloqueio de 654 mil (4,7%). Em todos os casos, foi constatado que a renda das famílias era superior à exigida para ingresso e permanência no programa. “Justamente pela importância do programa, vamos garantir que ele não seja contaminado pelo uso indevido do dinheiro público. Deve receber quem realmente necessita”, destacou o titular da pasta, Osmar Terra (foto), nesta segunda-feira (07), durante coletiva de imprensa. 

O Bolsa Família é voltado para famílias extremamente pobres (renda per capita mensal de até R$ 85) e pobres (renda per capita mensal entre R$ 85,01 e R$ 170). Ao entrarem no programa, as famílias recebem o benefício mensalmente e, como contrapartida, cumprem compromissos nas áreas de saúde e educação. O valor repassado a cada família depende de fatores como o número de membros, a idade de cada um e a renda declarada no Cadastro Único.

O pente-fino:
  • 469 mil benefícios cancelados (3,35%) por subdeclaração de renda;
  • 654 mil benefícios bloqueados (4,7%) por subdeclaração de renda;
  • Convocação de 1,4 milhão de famílias para averiguação cadastral (janeiro de 2017);
  • Bloqueio de benefícios de 13 mil famílias identificadas como doares de campanha na prestação de contas de candidatos nas Eleições de 2016;
  • Redução do prazo para identificação de subdeclaração de renda;
  • Obrigatoriedade do CPF para a inscrição no Cadastro Único;

Nenhum comentário: