24 de nov de 2016

Moradores da Península da Ponta d´Areia recorrem a serviços de carro-pipa para ter água em casa

Na campanha eleitoral de 2014, uma das maiores críticas ao governo de então do hoje governador Flávio Dino (PCdoB) dizia respeito à deficiência no serviço de abastecimento de água em São Luís, o que obrigava empresas e famílias a recorrerem a serviços de transportadoras privadas.

Em uma das peças publicitárias veiculadas na TV, o motorista de uma caminhão que fazia o transporte de água para prédios da Península da Ponta d´Areia, dizia que seu pai estranhava ele trabalhar numa empresa que vendia água. O então candidato aparecia para dizer que esta situação estava com dias o, pois iria mudar logo assumisse, pois "eu sei como fazer".

Passados dois anos da posse do novo governo, a situação de muitos moradores de São Luís não é mais a mesma, é pior. Em bairros da periferia, onde a água dava um dia e no outro não, agora dá um dia e dois dias (ou mais) não. Na Península da Ponta d´Areia, área nobre da cidade, condomínios e hotéis continuam recorrendo ao mesmo serviço de compra de água por carro-pipa que o pai do motorista da campanha eleitoral achava estranho, como atesta a foto tirada na manha desta quinta-feira.

Nenhum comentário: