18 de nov de 2016

"Querem tirar Roseana do páreo", diz João Alberto sobre denúncia contra ex-governadora no esquema da Sefaz

O senador João Alberto (foto), presidente da executiva estadual do PMDB, disse, na manhã desta sexta-feira (18), que a exploração da denúncia do Ministério Público sobre um possível esquema para beneficiamento de empresas na Secretaria Estadual da Fazenda, entre 2009 e 2014, tem como objetivo evitar que a ex-governadora Roseana Sarney viabilize sua candidatura ao Palácio dos Leões em 2018. O senador disse que não questiona a autonomia do Ministério Público para investigar e denunciar desvios na administração pública, tampouco do Poder Judiciário para receber e julgar à luz do Direito esses casos, mas o caso da Sefaz ficou esquisito.

Segundo o senador, todos os levantamentos internos do PMDB apontam a ex-governadora como forte candidata ao governo do estado daqui a dois anos, e garante que ela vence em todos os cenários e em todas as regiões. “Ora, se nós temos esses números nossos adversários também têm os seus e eles devem estar sabendo quem pode ameaçar a reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB)”, disse.

João Alberto informou ainda que se houvesse esse desvio de conduta na Secretaria de Fazenda – que ele não acredita – não seria caso de uma investigação na área criminal, e sim Cível. De qualquer forma, ele está convencido de que o aprofundamento do debate sobre essa questão vai mostrar que não houve dolo por parte da governadora, tampouco de seus auxiliares em conceder benefícios fiscais a empresas.

O senador reuniu nesta sexta-feira prefeitos eleitos pelo PMDB para traçar uma linha de atuação padrão. O objetivo é direcionar essas prefeituras para que em 2018 sejam os melhores exemplos de governabilidade e credenciem o partido a pleitear novamente o governo do estado, seja com Roseana ou outro candidato. Ele coloca seu nome para encabeçar a chapa, caso não surja outra liderança disposta a disputar a eleição.

Nenhum comentário: