16 de dez de 2016

Após punir consumidor com aumento do imposto, Flávio Dino vai cobrar 2% de ICMS para quem tem R$ 100 milhões

O governador ratificou com um projeto de lei enviado à Assembleia a declaração dada à Istoé Dinheiro, segundo a qual ele é amigo dos grandes empresários. Depois de ter empurrado "goela abaixo" um projeto que penaliza o micro e o pequeno empresário com aumento de ICMS de energia, telefone e combustíveis, ele quer compensar o desgaste criando uma nova alíquota de apenas 2% de ICMS para grandes empresas.

Pelo projeto que cria o Programa de Desenvolvimento dos Centros de Distribuição no Maranhão, seriam beneficiados atacadistas com capital social de R$ 100 milhões e que gerem 500 ou mais empregos diretos. Essas empresas, que atualmente pagariam a média de 18% de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre produtos tributáveis, teriam a carga tributária reduzida para 2%, valores que teriam impacto positivo para a economia do estado.

“A medida visa constituir no Maranhão um vigoroso polo atacadista, gerando emprego e renda e estimulando o investimento produtivo”, explicou o governador Flávio Dino em mensagem encaminhada ao Legislativo.

(Lei reportagem completa em www.maranhaohoje.com.br)

Nenhum comentário: