10 de dez de 2016

Fernando Furtado é intimado pela Justiça Federal a explicar conceitos preconceituosos contra indígenas

Fernando Furtado vai responder por ofensas a indígenas
Afastado da Assembleia Legislativa desde o primeiro trimestre deste ano, quando devolveu o cargo ao titular, Bira do Pindaré (PSB), o ex-deputado Fernando Furtado (PCdoB) teve uma desagradável surpresa nesta sexta-feira (09). Um oficial da Justiça Federal bateu à sua porta e lhe entregou uma intimação para prestar depoimento no processo aberto contra ele por ofensas a indígenas.

Em julho de 2015, ao participar de um encontro com posseiros que foram retirados de uma reserva indígena dos Awa-Guajá, em São João do Caru, o ex-deputado, no calor da empolgação, insinuou que alguns indígenas não passam de "veadinhos", ou seja, homossexuais, e chegou a defender que morressem de fome, já que não gostam de trabalhar.

As opiniões de Furtado foram duramente criticadas até mesmo por partidários seus, e ele não tem dúvidas de que auxiliares do governador Flávio Dino (PCdoB) influenciaram para que Bira do Pindaré deixasse a Secretaria de Ciência e Tecnologia para reassumir sua cadeira no parlamento e deixá-lo sem imunidade.

Furtado diz estar pronto para se defender e vai provar que não generalizou os indígenas em suas críticas, mas os falsos índios.

Nenhum comentário: