5 de dez de 2016

Maranhão paga R$ 2,3 milhões em aposentadorias para seis magistrados "condenados" por desvio de conduta

O Maranhão gasta mais de R$ 2,3 milhões por ano com pagamento de aposentadorias de magistrados condenados ao afastamento do cargo pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A informação é do portal UOL, em reportagem publicada nesta segunda-feira (05), na qual revela que no Brasil esse gastos chegam a R$ 16,4 milhões, já que são 48 os "punidos" com pensões vitalícias.

De acordo com a reportagem, o valor médio recebido anualmente por juiz ou desembargador "condenado com a aposentadoria compulsória" varia de R$ 237 mil a R$ 329 mil, conforme a diferença entre vencimentos líquido e bruto.

Os valores mensais foram multiplicados por 13 meses para chegar ao total anual, considerando o 13º salário. 

Os dados foram coletados pelo UOL nos sites de transparência dos tribunais brasileiros e, em alguns casos, em valores informados pelas assessorias de imprensa dos órgãos judiciários. 

Pelo levantamento, o Maranhão tem seis magistrados afastados de suas funções por desvio de conduta. Descontadas as contribuições para Previdência, Imposto de Renda etc, eles consomem mais de R$ 1,8 milhão por ano, ou seja mais de R$ 300 mil cada, o que dá cerca de R$ 30 mil/mês.

Veja no quadro abaixo quantos são e quanto recebem os magistrados "condenados" no país.




Nenhum comentário: