2 de dez de 2016

Secretaria de Meio Ambiente adverte que sete pontos da orla marítima de São Luís são impróprios para banho

Um novo laudo divulgado nesta quinta-feira (1º), pelo Laboratório de Análises Ambientais – LAA, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), mostra sete pontos da orla marítima de São Luís estão impróprios para banhos, o que já era esperado por alguns especialistas que apontavam o alto índice de balneabilidade aos níveis de maré, embora o governo insistisse que era em razão da política de saneamento adotada pela atual gestão.

Por algumas semanas, os laudos apontaram que as praias da capital estavam 100% próprias para banho, mas agora verificou-se que em algumas áreas, como na Ponta d’Areia no Araçagi (em frente ao Bar Novo Point), há situações adversas, e assim dos 21 pontos onde houve coletas, 14 indicam condições favoráveis para banho.

A Secretaria de Meio Ambiente, diante deste resultado, colocou equipes de fiscalização para monitorar a orla a fim de garantir a volta dos índices de balneabilidade. "Os níveis altos de contaminação são devido à presença de esgoto sanitário lançado em desacordo com a Resolução Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) nº 430/2011. O que alterou as condições de balneabilidade nessa região. Mas o trabalho continua e buscamos reverter esse quadro", explicou o Secretário de Estado de Meio Ambiente, Marcelo Coelho.

O Governo do Estado garante que trabalhará com muita transparência para informar a população de São Luís sobre a realidade das praias. “Quando houver problemas reais, colocaremos as bandeiras vermelhas e não verdes nas praias. Como, aliás, já fizemos algumas vezes”, avisou o governador Flávio Dino.

Nenhum comentário: