2 de dez de 2016

Pesquisa realizada pelo IBGE revela que o Maranhão tem a segunda maior taxa de mortalidade infantil do Brasil

Pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada nesta quinta-feira (1º) aponta o Maranhão como o segundo estado de maior índice de mortalidade infantil do Brasil, atrás apenas do Amapá. De acordo com a pesquisa, a menor taxa foi encontrada no Espírito Santo, onde de cada mil crianças nascidas são registrados 9,2 óbitos, enquanto no Amapá, que tem a maior taxa, para o mesmo grupo de mil, são 23,5 óbitos.

As taxas de mortalidade infantil acima de 20 para cada mil nascimento foram encontradas em apenas quatro estados: Amapá, Maranhão, Alagoas e Rondônia, sendo que a maranhense é de 22,37. 

O IBGE aponta que mesmo os estados do Espírito Santo, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, que têm taxas abaixo de 10 óbitos por mil nascimento, estão longe de países como Japão e Finlândia, que possuem taxas na ordem de apenas 2 óbitos por mil nascimentos. Ainda assim, são bem menores do que da África Ocidental e Central, onde as taxas de mortalidade infantil estão em torno de 90 por mil. 

A taxa de mortalidade do Brasil é de 13,82 por mil, o que, numa comparação com os países que compõem os BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), coloca  o país atrás da China com uma mortalidade infantil de 10,6 por mil, e da Rússia, que possui taxa de 7,8 por mil. O Brasil fica à frente da Índia (37,6) e da África do Sul (35,9). 
(Com foto da EBC)



Nenhum comentário: