5 de dez de 2016

Sarney e João Alberto participam de reunião com Renan Calheiros após seu afastamento da presidência do Senado

Após seus afastamento da presidência do Senado pelo ministro Marco Aurélio Melo, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) reuniu-se na casa oficial com diversos senadores e outros políticos para se aconselhar sobre que medidas serão tomadas para reverter a decisão do ministro. 

Dentre os chamados para a conversa, estão Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo no Congresso Nacional; Eunício Oliveira (PMDB-CE), líder do partido no Senado; Aloysio Nunes (PSDB-SP), líder do governo no Senado; João Alberto Sousa (PMDB-MA), que é presidente do Conselho de Ética do Senado, além do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ex-presidente José Sarney.

Um oficial de Justiça foi até a residência oficial do presidente do Senado, para notificá-lo da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), mas não foi recebido, já que passava das 18h, não sendo portanto obrigado a receber a notificação. Ele marcou para às 11h, na Presidência do Senado. De acordo com Luiz Bandeira, Secretário-Geral da Casa, após às 18h o senador não era obrigado a receber a notificação, podendo agendar para o dia seguinte. 

Renan Calheiros prefere que a notificação seja feita de forma pública, de acordo com Bandeira.

Um comentário:

João Luiz Pereira Tavares disse...

Urbanidade, liberdade, expressividade:

A POUCO em Cuba era proibido comemorar o Natal (durante 50 anos). Só porque 1 homem falou que não podia mais.
1 homem.
MORREU.