18 de dez de 2016

Suspeitos de receber Bolsa Família irregularmente no Maranhão vão continuar tendo direito ao Bolsa Escola


Segundo o Raio-X do MPF, desses beneficiários suspeitos, 343 foram doadores de campanha eleitoral em 2016. Imperatriz é o município que tem o maior número de suspeitos, 3,24% dos beneficiários do estado (veja quadros).

Apesar do Ministério Público Federal ter identificado cem seu Raio-X Bolsa Família, que dos 1.366.745 de benefícios pagos no Maranhão, 25.381 são suspeitos, sendo que a grande maioria (20.978) por serem empresários, o Governo do Estado não pretende excluir essas pessoas do Bolsa Escola, pagamento liberado como uma espécie de 13º do BF e que tem como objetivo apenas a compra de material escolar.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista (PSDB), a permanência desses beneficiários no programa do Governo do Estado se deve ao fato de não ter havido tempo hábil para elaboração de um novo cadastro e não seria correto pegar os dados que podem ser corrigidos no futuro.


Vale destacar que, além da investigação do MPF, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) bloqueou 39.244 benefícios e cancelou outros 22.705 por terem sido detectadas irregularidades, ou seja, bastava o Maranhão adotar o cadastro federal e tomar as providências. 

Segundo o MDS, no caso dos bloqueios, os usuários têm até fevereiro para comprovarem que cumprem os requisitos do programa de distribuição de renda e podem voltar a receber o benefício.

Nenhum comentário: