12 de jan de 2017

"Estou juntando lenha para levar para perto da fogueira", diz João Alberto sobre suas articulações para 2018

Pré-candidato a governador pelo PMDB em 2018 - só não concorrerá se a ex-governadora Roseana Sarney manifestar interesse de retornar ao Palácio dos Leões - o senador João Alberto prefere trabalhar no silêncio neste momento. Na manhã desta quinta-feira (12), ao ser indagado sobre os passos que está dando com vistas a fortalecer a legenda para daqui a menos de dois anos, desconversou: "estou juntando lenha para levar para perto da fogueira", ou seja, está mobilizando as bases para que esteja pronta para entrar em ação na ocasião adequada.

João Alberto diz que a decisão de concorrer a governador - não pretende de maneira alguma renovar o mandato de senador - é porque entende que o PMDB não pode ficar de fora como protagonista da próxima eleição, isto é, tem de ter candidato a governador. Ele acha que o momento é bom para a oposição e tende a melhorar mais ainda, porém evitou fazer qualquer avaliação do governo de Flávio Dino. Segundo João Alberto, a candidatura natural é de Roseana, mas se ela não quiser ele aceita o desafio.

Sobre suas credenciais para ser governador diz que podem ser tiradas dos relatórios sobre os seus 11 meses como governador (assumiu em 1990 para concluir o mandato de Epitácio Cafeteira, que foi para o Senador), pois são mais de 500 obras em todos os setores e em todas as regiões do Maranhão.

Nenhum comentário: