13 de jan de 2017

Santa Casa é socorrida pela Caixa Econômica com um empréstimo de R$ 2,5 milhões para sanar parte das dívida

A Santa Casa de Misericórdia de São Luís será socorrida com um empréstimo de R$ 2,5 milhões pela Caixa Econômica Federal para que possa sanar boa parte de suas dívidas, que hoje somam mais de R$ 3 milhões, sendo que a prioridade é o pagamento dos fornecedores e os salários em atraso dos funcionários, muitos deles sem terem recebido ainda, sequer, o 13º salário de 2016.

Nesta quinta-feira (12), houve uma reunião dos diretores do hospital Ibrahim Assub e Abdon Murad (provedor perpétuo) e os representantes da Caixa Leonardo Farinassi (Brasília) e Sérgio de Almeida, (São Luís). Pelo que ficou decidido, todas as dívidas ficam sob responsabilidade da instituição financeira, que será ressarcida pelo prazo de dez anos.

Quanto aos débitos da instituição com a Receita Federal, estes já foram negociados e parcelados, o que devolve à Santa Casa a condição de adimplente, podendo receber transferências federais, inclusive emendas parlamentares. O deputado federal João Marcelo (PMDB), presente ao encontro, lembrou que destinou R$ 500 mil de uma emenda parlamentar ao hospital, mas esta não pode ser recebido por falta de certidões.

Os hospitais da Santa Casa atravessam uma aguda crise financeira, em todos os estados, sendo que em São Luís teve desativar até parte da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), área da clínica médica, setor pediátrico e ambulatorial e a demitir funcionários. O grande problema é a sua dependência de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), que além de manter uma tabela baixa para custear as despesas, ainda atrasa os repasses.

Nenhum comentário: