17 de jan de 2017

Zé Inácio diz que PT vai cobrar do PCdoB candidatura de vice-governador ou senador para apoiar reeleição de Dino

O deputado estadual Zé Inácio (foto), que disputa a eleição interna do PT para escolha do novo presidente do diretório estadual, ameaçou jogar nesta terça-feira (PT) uma batata quente nas mãos do governador Flávio Dino (PCdoB), ao dizer que a legenda vai apoiar o seu projeto de reeleição, mas se sente no direito de reivindicar a indicação de candidato a vice-governador ou senador. A manifestação foi numa entrevista à Rádio Educadora no programa ancorado por André Martins.

Na entrevista, Inácio chegou a lembrar que o PT pretende disputar novamente a eleição presidencial de 2018, provavelmente com a candidatura de Luís Inácio Lula da Silva. Caso isto se concretize, deverá ser a opção natural do governador Flávio Dino, embora haja movimentos no sentido de o levarem para apoiar o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), também já declarado pré-candidato a sucessor de Michel Temer (PMDB). Para garantir essa aliança do PCdoB com o PT no plano estadual, os petistas querem mais do que cargos de deputados, mas posições mais destacadas.

As declarações de Zé Inácio colocam em situação delicada o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), pois certamente este é o cargo mais visado pelos petistas, principalmente porque há riscos da não reedição da aliança entre tucanos e comunistas, já que o PSDB deverá lançar candidato a presidente - o senador mineiro Aécio Neves ou governador paulista, Geraldo Alckmin - e o partido certamente vai cobrar alinhamento dos diretórios estaduais até para que tenha palanque em todas as unidades federativas. Brandão terá então dois caminhos a seguir: mudar de legenda ou subir no palanque da oposição.

Se a opção do PT for pelo cargo de senador, a disputa vai ser com o PDT de Wewerton Rocha e o PSB de José Reinaldo Tavares, que são deputados federais e pretendem ocupar a partir de 2019 um ou as duas cadeiras que serão disputadas, a de João Alberto e a de Edison Lobão.

Nenhum comentário: