4 de fev de 2017

Ex-presidente Lula transforma o velório de Dona Marisa em ato político e faz duras críticas à Operação Lava Jato

O ex-presidente Lula transformou o velório de sua mulher,  Marisa Letícia, neste sábado (04), num ato político e fez um longo discurso de 40 minutos, em que criticou a Operação Lava Jato, na qual o casal é investigado por suposto enriquecimento ilícito e recebimento de propinas pagas por empresas que tinham contratos com o governo na época em que ele presidia o país.

Ao final do discurso, Lula condenou os ataques contra a ex-primeira dama. “Eu tenho 71 anos e eu quero provar, para os facínoras que levantaram leviandade contra a Marisa e que eles tenham, um dia, a humildade de pedir desculpas a ela”. A cada frase de efeito, a multidão batia palmas, como se fosse um comício.

Lula também pediu que Dona Marisa fosse trajada com um vestido vermelho (a cor do PT) e ainda colocou uma estrela do partido em seu peito. “Eu vou continuar agradecendo à Marisa, até o dia que eu não puder mais agradecer, o dia em que eu morrer. Espero encontrar com ela, com esse mesmo vestido que eu escolhi para colocar nela, vermelho, para mostrar que a gente não tinha medo de vermelho quando era vivo, e não tinha medo de vermelho quando morre”, disse Lula.

Num outro trecho do discurso, Lula disse que "ela está com uma estrelinha do PT no seu vestido, e eu tenho orgulho dessa mulher. Muitas vezes essa molecada [os sindicalistas] dormia no chão da praça da matriz [de São Bernardo do Campo] e a Marisa e outras companheiras vendendo bandeira, vendendo camiseta para a gente construir um partido que a direta quer destruir”, disse.

Por fim, o ex-presidente disse ainda que espera que os acusadores dele e de sua mulher um dia peçam desculpas, e mandou um recado: "se tem um homem que não tem medo de ser preso e este que está aqui falando". Leia mais em Maranhão Hoje.

Nenhum comentário: