4 de fev de 2017

Partida entre Sampaio e Ríver começa com um atraso de 50 minutos por falta de ambulância no Estádio Castelão

Castelão recebeu um pequeno público para testemunhar a derrota do Sampaio
Um bate-cabeça entre os dirigentes do Sampaio Corrêa e da Federação Maranhense de Futebol (FMF) resultou num atraso de 50 minutos do início da partida deste sábado no Estádio Castelão pela Copa do Nordeste, em que o time maranhense foi derrotado pelo placar de 1 X 0 pelo Ríver de Teresina (PI).

A demora para início da partida foi a falta de um ambulância e o juiz, atendendo recomendação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), só autorizou o começo do jogo depois da chegada do veículo.

Para os dirigentes do Sampaio, caberia à Federação Maranhense de Futebol, como entidade representativa dos clubes e intermediadora da competição junto à CBF, providenciar a ambulância, porém os dirigentes da FMF achavam que a responsabilidade de cumprir essa exigência era do clube mandante da partida.

Sérgio Frota, presidente do Sampaio, pelo telefone, busca
solução para problema que achava não ser seu, mas da FMF
Depois de muitos telefonemas, finalmente apareceu o carro equipado com socorro médico para atender alguma problema que envolvesse jogador ou torcedor.

Pouco divulgada, a partida acabou atraindo um público pequeno, que testemunhou a derrota do Sampaio para o time piauiense. O tricolor poderia ter saído de campo com um resultado melhor, se o juiz da partida não tivesse anulado um gol legítimo, no segundo tempo.

Enquanto os torcedores do Sampaio sofriam com a derrota em casa, os do Moto Club não tiveram um sábado melhor, pois em Salvador (BA), o rubro negro foi derrotado por 2 x 0 pelo Bahia. Leia reportagem sobre essas partidas em Maranhão Hoje.

Nenhum comentário: