17 de mar de 2017

Agropecuária foi um dos poucos setores que tiveram desempenho positivo na geração de empregos no estado

Agricultura foi um dos setores que com saldo positivo na geração de empregos
Apenas dois setores produtivos tiveram saldo positivo na geração de empregos no Maranhão, no mês de fevereiro - Serviços Industriais de Utilidade Pública e agropecuária - mas o número pequeno dos empregos preservados é motivo de preocupação, pois se os demais não se recuperarem o próximo balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) pode trazer uma situação mais agravada para os trabalhadores maranhenses.

A maior preocupação é com o setor da construção civil, que continua teimando em gerar números negativos - mais de mil no mês passado - e a agropecuária, por sua vez, deve diminuir o ritmo de contratações e acelerar as demissões, por conta, principalmente, do fim da colheita agrícola. Devem ser incluídos também nesses números os demitidos do setor siderúrgico - cerca de 900 - com o fechamento de mais duas usinas de ferro-gusa em Açailândia.

Veja como foi o saldo de empregos em cada setor, no mês de fevereiro:
  • Extrativa Mineral -28 
  • Indústria de Transformação -7 
  • Serviços Industriais de Utilidade Pública - SIUP 15 
  • Construção Civil -1.063 
  • Comércio -367 
  • Serviços -485 
  • Administração Pública -36 
  • Agropecuária 8 
Leia reportagem completa em Maranhão Hoje.

Nenhum comentário: