1 de mar de 2017

Governo vai construir presídio de segurança máxima em menos tempo que reforma da Concha Acústica da Lagoa

Bom dia!

Bom dia, secretário de Administração Penitenciária, Murilo Andrade, que promete construir um presídio de segurança máxima em apenas 12 meses, tempo bem menor do que o governo vem gastando para realizar obras menos complexas, como a reforma da Concha Acústica da Lagoa da Jansen e a construção de uma praça sob a Ponte Bandeira Tribuzzi, no bairro da Camboa. É por isso que no governo todos dizem “é esse aí que é o homem, é esse aí que é o homem”.

Bom dia também, Zeca Baleiro, que já está de malas prontas para retornar a São Paulo depois de desfilar pelo bloco que leva seu nome nesta terça-feira de carnaval e ter recebido, adiantado, R$ 100 mil por uma única apresentação, e ainda snobou: “Quando fui na Ilha Maravilha fui tratado como um paxá”. E outro bom dia aos demais artistas contratados para se apresentarem no Carnaval de Todos e como ainda não sabem quando receberão seus cachês vão implorar: “ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”

Bom dia, prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que nesta quarta-feira, finalmente, vai sair de casa, onde se recolheu desde a sexta-feira passada, para ver de perto um evento cultural, o Orai, show de música gospel, cujos contratados, a exemplo de Zeca Baleiro, também já receberam o seu. É fé de mais ou fé de menos? Sei lá, mas ele está certo de “quando a angelical trombeta neste mundo estrugir, o meu nome ouvirei Jesus chamar”. Olá, deputada Eliziane Gama, que em outra ponta da cidade, no Aterro do Bacanca, realiza também outro evento gospel, mas jura não estar concorrendo nem se confrontando com o irmão prefeito, ou seja, “na casa do Senhor não existe satanás. Xô, satanás; xô, satanás...”

Bom dia, deputado Sérgio Frota, presidente do Sampaio Corrêa, que em meio à folia momesca dispensou o treinador Vinícius Saldanha e anunciou Francisco Diá como novo comandante da equipe, iniciando o mesmo bota e tira de 2016 que resultou no rebaixamento da Bolívia para a Série C e se não tomar cuidado vai acabar na Série D. “Me segura senão eu caio, me segura senão eu caio”, como já dizia Alceu Valença na antiga marchinha carnavalesca.

E bom dia ainda para a ex-governadora Roseana Sarney que este ano não circulou vestida de Fofão pela Madre de Deus como nos carnavais passados, que ficaram apenas na lembrança. “Saudade, mal de amor, de amor, saudade dor que dói demais...” Pois é, tia Rose, o artista agora é outro. Flávio Dino é quem canta e bate tambor nos blocos de carnaval para querer mostrar simpatia, pois 2018 tá bem aí e ele ainda não se sente ameaçado. “Quando você me ouvir cantar, venha, não creia, eu não corro perigo”, aposta Sua Excelência.

Por hoje chega, pois já é quarta-feira, início da Quaresma, por isto me despeço, pois já “sopraram cinzas no meu coração, tocou silêncio em todos clarins e caiu a máscara da ilusão dos Pierrots e Arlequins”. Bom dia a todos!

Nenhum comentário: