9 de mar de 2017

Lavrador tem prisão preventiva decretada pela Justiça de Coroatá por agredir esposa no Dia Internacional da Mulher

Nesta quarta-feira (08), Dia Internacional da Mulher, um lavrador, do município de Coroatá, teve sua prisão preventiva decretada pelo juiz da Comarca, Francisco Ferreira de Lima, por ter agredido sua esposa devido a um defeito na máquina de lavar. Radamés Paiva da Silva, 37 anos, foi denunciado por lesão corporal pela lavradora F.F. de A., com quem convive há dez anos e tem dois filhos de menor.

A mulher fez o exame de corpo de delito na delegacia de Coroatá, quanto foi constatada lesão na mão esquerda, e compareceu ao fórum da comarca para pedir a prisão do marido. A vítima disse sofrer as agressões há vários anos e que pretende se mudar para outro município para poder criar os filhos de 3 e 8 anos a salvo das ameaças do agressor. “Medida de afastamento do acusado não vai adiantar. Ele vai voltar e me matar”, disse ela, com medo.

Com base no relato da vítima, e confirmado o crime pelo laudo do exame de corpo delito, o juiz Francisco Ferreira de Lima, titular da 2ª vara de Coroatá, concluiu ser necessária a medida extrema em desfavor do acusado, de modo a garantir a integridade física e psicológica de Francisca e decretou a prisão preventiva de Radamés, com base nos artigos 311-312 do Código de Processo Penal e na Leia Maria da Penha (Nº 11.340/2006).

“A integridade física do cidadão é de responsabilidade estatal, e o Estado, nesse caso, é representado pelo Judiciário. Note-se que esse fato ocorreu na presença do filho menor do casal, de apenas três anos de idade, fato que agrava a conduta do suspeito, por demonstrar pouca ou nenhuma consideração pelo ambiente familiar e por sua prole”, justificou o magistrado.

Nenhum comentário: