25 de mar de 2017

Maranhenses começam a sentir, nas bombas, os efeitos de um ICMS maior sobre combustíveis reajustado pelo Estado

O Maranhão, que em fevereiro deste ano aparecia entre os dois estados onde o preço da gasolina era mais baixo no Brasil, agora está entre os quatro, com apenas uma semana da vigência da nova alíquota do ICMS, que aumentou de 25% para 26%, porém a maior diferença está no etanol, pois 14 estados apresentaram preços inferiores, esta semana, segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), e o óleo diesel, mesmo não tendo sofrido aumento de imposto, em oito estados aparece com preços menores.

De acordo com o levantamento da ANP, em fevereiro, apenas Pernambuco (R$ 3,44) tinha gasolina mais barata que a do Maranhão (R$ 3,52). No levantamento de março, pegando-se ainda os 15 dias sem aumento de imposto, o estado, com valor médio de R$ 3,51 o litro, também fica atrás de Pernambuco, onde o combustível custa R$ 3,41, porém o levantamento desta semana, já apresenta um crescimento no preço final do produto, que passou para uma média de R$ 3,54, empatado com o Piauí e o Distrito Federal, e atrás de São Paulo (R$ 3,50).

Com relação ao etanol, o preço do Maranhão (R$ 3,42) é mais alto que o dos estados de Alagoas (R$ 3,16), Amazonas (R$ 3,34), Bahia (R$ 3,10), Ceará (R$ 3,24), Sergipe (R$ 3,14), Santa Catarina (R$ 3,38), Rio Grande do Norte (R$ 3,19), Piauí (R$ 3,18), Espírito (R$ 3,41), Goiás (R$ 2,68), Mato Grosso do Sul (R$ 3,11), Paraíba (R$ 2,95), Paraná (R$ 2,74) e Pernambuco (R$ 2,94).

O óleo diesel (S10) do Maranhão (R$ 3,15), mesmo sem reajuste, o que seria motivo para não impactar aumentos de preços, conforme propaganda do Governo do Estado, é o nono mais caro do País, segundo a ANP. Estão com preços menores os estados da Bahia (R$ 3,10), Ceará (R$ 3,11), Minas Gerais (R$ 3,15), Rio Grande do Sul (R$ 3,13), Santa Catarina (R$ 3,09), São Paulo (R$ 3,09), Sergipe (R$ 3,06) e Tocantins (R$ 3,10).

Nenhum comentário: