17 de mar de 2017

Quando lhe oferecerem carne podre da Sadia prefira produtos com a marca Luís Augusto, são mais seguros

Propaganda da Sadia que desdenha a qualidade do presunto Luís Augusto
Não há no Brasil quem não conheça Luís Augusto, aquele personagem da propaganda sem graça Sadia que encarna um presunto de qualidade duvidosa. Pois bem, nesta sexta-feira (17), a Polícia Federal colocou em dúvida a saúde do concorrente do Luís Augusto, pois o consumidor pode estar levando para casa produtos com carne de validade vencida.

Com a operação Carne Fraca, a PF colocou sob suspeição algumas das maiores empresas do ramo alimentício do país, entre as quais a JBS, dona de marcas como Big Frango e Seara, e a BRF, detentora das marcas Sadia e Perdigão, que têm nomes famosos, como Angélica, Luciano Huck, Fátima Bernardes e outros como garotos propaganda. A Justiça Federal no Paraná (JFPR) determinou o bloqueio de R$ 1 bilhão das empresas investigadas, que também são alvo de parte dos mandados de prisão preventiva, condução coercitiva e busca e apreensão expedidos pela 14ª Vara Federal de Curitiba.

Resultado de imagem para sadia, perdigão, seara
Fátima Bernardes fazendo propaganda dos produtos da marca Seara
De acordo com a Polícia Federal, os frigoríficos envolvidos no esquema criminoso "maquiavam" carnes vencidas com ácido ascórbico e as reembalavam para conseguir vendê-las. As empresas, então, subornavam fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para que autorizassem a comercialização do produto sem a devida fiscalização. 

A carne imprópria para consumo era destinada tanto ao mercado interno quanto para exportação. Leia reportagem completa em Maranhão Hoje.

Nenhum comentário: