28 de abr de 2017

Reforma Trabalhista põe em risco saúde financeira de sindicatos tanto de trabalhadores quanto de empresários

GIRO ECONÔMICO

Os sindicatos de trabalhadores E de empresários são as instituições mais atingidas com a reforma trabalhista, pois a partir de agora seus dirigentes vão ter de trabalhar para arregimentar filiados e mostrar serviço para continuar merecendo a contribuição de cada filiado, já que o Imposto Sindical, aquela contribuição anual, que todos são obrigados a dar, pode acabar, ou seja, não haverá mais a receita que mantém essas instituições e os privilégios de seus dirigentes. 

Há muitos anos, sindicatos funcionam sem saber ao certo quantos representam, mas mesmo assim decidem por eles, com realização de assembleias que não representavam nem 1% da massa representada. Graças a esses privilégios, sindicatos estão há décadas com as mesmas diretorias, eleitas por colegiados que não representam nem 10% dos profissionais da área.

Os sindicatos vão ter de mostrar serviços, muitos dirigentes vão perder interesse de continuar nesses postos e ninguém sabe afirmar se com essas mudanças os sindicatos vão realmente se fortalecer ou condenados à morte.

Votação - Dos 18 deputados maranhenses, cinco votaram contra a Reforma Trabalhista: Deoclides Macedo (PDT), Eliziane Gama (PPS), Luana Costa (PSB), Rubens Júnior (PCdoB), Wewerton Rocha (PDT) e Zé Carlos (PT). Votaram a favor, Alberto Filho (PMDB), Aluísio Mendes (PMN), André Fufuca (PP), Cleber Verde (PRB), Hildo Rocha (PMDB), João Marcelo (PMDB), José Reinaldo (PSB), Júnior Marreca (PEN), Juscelino Filho (DEM), Pedro Fernandes (PTB), Vitor Mendes (PSD), Waldir Maranhão (PR). 

Paralisação - A população de São Luís pode ficar tranquila quanto ao movimento do comércio nesta sexta-feira (28), dia de paralisação geral contra as reformas – Trabalhista e Previdenciária – em debate no Congresso Nacional, pois dificilmente o Sindicato dos Comerciários vai conseguir mobilizar sensibilizar seus associados a contrariar o que vem sendo anunciado pelas entidades que representam as empresas, ou seja, supermercados, shopping centers, lojas de departamento etc vão estar de portas abertas.

Supermercados - Segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), cerca de 800 mil pessoas já optaram pelo consórcio para a compra da casa própria. Em janeiro, 284 pessoas utilizaram R$ 11 milhões do FGTS para dar lance ou diminuir o valor em aberto do consórcio. 






Reeleita presidente do Consórcio dos Municípios dos Corredores Multimodais (Comefec), a prefeita Karla Batalha espera destravar no BNDES R$ 57 milhões reservados aos municípios cortados pela Ferrovia Carajás, desde a privatização da Vale



Circo - Nesta sexta-feira (28), Imperatriz e Açailândia recebem o espetáculo circense "Que bom que você veio", que conta a história da atrapalhada Ximbica Lu Sandra da Silva, que está à procura de seu grande amor. Patrocinado pela empresa Akzonobel, através da Lei de Incentivo à Cultura (Rouanet), do Ministério da Cultura, o projeto será apresentado em seis estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste, passando por 52 cidades. Após a região tocantina, o espetáculo segue para Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Trabalhador - Cerca de 3 mil pessoas devem participar da Festa Sesi do Trabalhador, promovida pelo Serviço Social da Indústria (Sesi), órgão vinculado ao Sistema Federação das Indústrias (Fiema), na próxima segunda-feira (1º de maio). O evento será realizado em quatro municípios – São Luís, Imperatriz, Caxias e Bacabal – com realização de corridas, caminhadas, passeios ciclísticos, além de torneios esportivos, atividades recreativas, culturais e de promoção de medida preventivas de saúde.

Nenhum comentário: