1 de mai de 2017

Insatisfeita com baixo retorno dado pelo Campeonato Maranhense, Cemar ameaça não financiar mais futebol

Governador Flávio Dino, Sérgio Frota (presidente do Sampaio Correa e
da Associação dos Clubes) e o advogado Antônio Américo (presidente da
Federação Maranhense de Futebol): parceria prejudicial ao futebol
A Companhia Energética do Maranhão (Cemar) não estaria nada satisfeita com a aplicação dos recursos por ela destinados para patrocinar o Campeonato Maranhense de 2017, pois o principal retorno, que seria a transmissão ao vivo das partidas, não se confirmou, e com isto a visibilidade do seu patrocínio foi seriamente prejudicado.

Segundo dirigente de um dos clubes que participam da competição, a maneira como foi conduzida a distribuição  da verba - R$ 1,8 milhão - pode trazer sérias consequências para o futebol maranhense e isto já está sendo percebido por quem tem procurado a empresa em busca de patrocínio para as séries C e D do Campeonato Brasileiro, pois as respostas aos novos pedidos estariam dependendo da prestação de contas do Governo do Estado e da Federação Maranhense de Futebol (FMF) do dinheiro recebido. Ainda segundo esse dirigente, é provável que a empresa não patrocine o campeonato de 2018.

De acordo com o cartola, todo o problema foi criado pelo Governo, pois tratava-se de um patrocínio privado, mas por estar previsto abatimento de impostos recolhidos pela empresa, conforme a Lei de Incentivo ao Esporte, o Estado quis passar a ideia de que o patrocínio era estatal e ainda obrigou todos os clubes a usarem logomarca do governo, se sobrepondo ao da companhia energética.

Com a política embolando o meio de campo veio o problema da TV e aí houve uma forçação de barra do deputado Wewerton Rocha (PDT), arrendatário da TV Difusora, que levou os direitos de transmissão para sua emissora, recebeu R$ 900 mil e até agora transmitiu um jogo, Sampaio e Santa Quitéria, para algumas cidades do interior, e nada mais.

Se o Cordino vencer o Sampaio, quarta-feira (03), na disputa do segundo turno, o campeonato acaba, pois o time de Barra do Corda venceu o primeiro turno, e com isto o patrocínio da Cemar ao Campeonato Maranhense pode fugir pelos ralos da FMF.


Nenhum comentário: