12 de jun de 2017

CPI solicitada por Wellington do Curso pode revelar em qual dos governos se roubou mais dinheiro da Saúde

O deputado Wellington do Curso botou a bancada governista numa sinuca de bico, ao propor a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar os desvios de milhões de reais na Secretaria Estadual da Saúde, algo em torno de R$ 1 bilhão nos últimos três anos, segundo a Polícia Federal.

A questão é saber se desta vez os parlamentares que dão sustentação ao governador Flávio Dino (PCdoB) terão a mesma agilidade e o mesmo destemor de 2015, quando, ainda no início do governo da mudança, criaram uma CPI com o mesmo objetivo, só que daquela vez o alvo era o ex-deputado Ricardo Murad, que foi secretário da mesma pasta de 2009 a 2014. Até hoje ninguém conseguiu compreender porque, mesmo com todo aval do Palácio dos Leões, os membros desta CPI nunca apresentaram o relatório dos trabalhos e sequer ouviram uma testemunha.

Pelo que se pode concluir agora, com base até nas declarações do secretário atual, Carlos Lula, é que se tivessem prosseguido as investigações iriam bater no governo atual, já que um dos responsáveis pelos desvios do dinheiro ora revelado é o Instituto de Defesa e Assistência da Cidadania (Idac), que prestava serviços desde a época de Murad e somente agora surrupiou mais de R$ 18 milhões. O povo do Maranhão não merecia isto.

Seria, portanto, uma excelente oportunidade, tanto para oposição quanto para os governistas, ir a fundo nessa questão a fim de se verificar quando se roubou mais na Saúde, se no governo de Roseana Sarney ou se no de Flávio Dino, e se apontassem punições parta integrantes de ambos. A população agradeceria se se certificasse de que pelo menos na Assembleia houve alguma mudança.

Nenhum comentário: