28 de jun de 2017

Secretaria de Turismo divulga leitura errada sobre ocupação nos hotéis de São Luís na temporada junina

Número de hoteis em São Luís diminuiu nos últimos três anos
Há um equívoco na informação do Governo do Estado sobre a ocupação da rede hoteleira no mês de junho, em São Luís, e ainda não se sabe se a informação errada é da Secretaria de Turismo, da Secretaria de Comunicação e Articulação Política (Secap), que divulgou os dados; ou da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira (ABIH), fonte da informação.

O certo é  que não houve aumento de 53,89 no número de hóspedes, mas sim este passou a ser o percentual médio da taxa de ocupação dos hoteis, ou seja, as empresas estão operando com pouco mais da metade dos seus apartamentos ocupados. Apesar das imprecisões, pois não se sabe sobre quanto o cálculo é feito, o mais correto seria dizer que a taxa de ocupação aumentou para 53,89%.

O secretário de Turismo, Diego Galdino, aponta que o dado positivo é uma resposta ao investimento do Governo do Estado na promoção de eventos, apoio às organizações juninas e participação em eventos do setor e investimentos em infraestrutura. Ok, mas o secretário esqueceu de quantos hoteis bateram as portas nos últimos meses, a contar: Flat Number One, L´authentique, Bellagio, Skina Palace Hotel e outros.

O secretário compara a evolução desde 2014, para mostrar a eficiência do governo, mas foi a ABIH que informou que naquele ano as cidades que estavam fora do circuito da Copa do Mundo foram prejudicadas com baixa na movimentação de turismo.

Vale ainda ressaltar que se o cálculo fosse sobre a quantidade de leitos existentes em cada, isto significa dizer que em 2014 havia turistas, pois os hoteis desativados fizeram diminuir a oferta de lugares. Por exemplo, se eram mil leitos, 47% significaria 470, enquanto com um subtração de 200 leitos, 53,9%, significaria pouco mais de 400. Resumindo, o turismo do Maranhão não avançou, pior: regrediu.

Nenhum comentário: