11 de jul de 2017

Depois de dois meses de debates, Reforma Trabalhista finalmente vai a votação nesta terça-feira no Senado

GIRO ECONÔMICO

Depois de mais de dois meses de debates e 864 emendas, o Senado deve concluir, nesta terça-feira (11), a votação da chamada reforma trabalhista. O PLC 38/2017 será votado na forma do texto aprovado pela Câmara dos Deputados, pois os relatores Ricardo Ferraço (PSDB-ES) e Romero Jucá (PMDB-RR) não aceitaram qualquer uma das sugestões de mudança defendidas por senadores não só da oposição, mas também da base governista. 

Entretanto, há a promessa de que o presidente Michel Temer vetará os pontos mais polêmicos da proposta. Quinta-feira (06), antes de assumir a Presidência da República interinamente, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, informou que a discussão do projeto já foi encerrada.

As emendas que receberam parecer contrário deverão ser votadas em bloco, ou seja, todas juntas de uma vez e, provavelmente, em votação simbólica. Todas têm parecer pela rejeição. A partir daí, o Plenário passará a votar as emendas destacadas para votação em separado pelos partidos ou blocos partidários. A votação de cada destaque também poderá ser encaminhada pelas lideranças.

Gasolina - A decisão da Petrobras de reajustar quase que diariamente preços dos combustíveis nas refinarias está favorecendo os postos de bandeira branca, aqueles sem exclusividade de marca, pois compram conforme oferta de cada fornecedora, e assim vão conseguindo melhor margem de lucro, enquanto os de bandeira fixa continuam atrelados aos valores determinados pela suas distribuidoras. A grande vantagem, e que faz a diferença, é a segurança que o cliente tem na hora de abastecer, pois as marcas têm controle de qualidade.

Controle - E por falar em combustíveis com essa mudança constante nos preços vai ser difícil para os donos de postos cumprirem a legislação que virou alvo de cobrança do Procon para que sejam fixados cartazes com orientação aos consumidores sobre as vantagens de abastecer com gasolina ou álcool, pois vai ser necessária a contratação de pessoal para fazer mudanças quase que diárias. É o que os legisladores não atentaram para a lei de mercado quando aprovaram a lei que torna essa informação obrigatória.

Refaz - A Secretaria Municipal de Fazenda estima que mais de 18,5 mil contribuintes com débitos com a Prefeitura de São Luís tenha aderido ao Programa de Recuperação de Créditos com a Fazenda Municipal (Refaz) até sexta-feira (07), prazo final para recorrer aos descontos de juros e multas.





Os senadores João Alberto, Roberto Rocha e Edison Lobão vão dizer hoje aos trabalhadores e empresários maranhenses se concordam ou não com a reforma trabalhista em trâmite no Senado, cuja votação deve começar às 11h

Turismo - Os estados que buscam apoio ao ordenamento e à estruturação de regiões turísticas ganharam do Ministério do Turismo prazo até 17 de julho para reunir os documentos necessários para sua adesão. Serão R$ 5,4 milhões destinados a iniciativas como a elaboração de projetos de infraestrutura, planos de marketing e a capacitação de gestores. O objetivo fomentar estudos e ações previstos em Planos de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDITS) e permitir a gestão descentralizada do setor.

Nissan - Visando a atração de mais clientes para suas lojas e serviços de assistência técnica, a Nissan lançou uma campanha nacional de pós-vendas "Revisão Premiada", que tem como objetivo estimular os clientes a deixar o carro em dia antes de pegar a estrada nas férias do meio de ano. Os participantes receberão "números da sorte" a cada R$ 200 nas compras de peças, acessórios ou serviços, que darão direito a concorrer a um Nissan Kicks SV zero-quilômetro. A ação é válida em todas as concessionárias Nissan do país.

Nenhum comentário: