14 de jul de 2017

Federação das Indústrias sai em defesa dos deputados e senadores que votaram a favor da reforma trabalhista

Diante da pressão exercida por entidades de trabalhadores e partidos de "esquerda" contra os parlamentares maranhenses que votaram a favor da reforma trabalhista, algumas entidades empresariais decidiram se manifestar publicamente a favor de suas posições, reconhecendo que deram uma grande contribuição para a modernizar as relações entre trabalhadores e patrões.

Nesta sexta-feira (14), a Federação das Indústrias (Fiema) distribuiu uma mensagem de reconhecimento aos três senadores - Edison Lobão (PMDB), João Alberto (PMDB) e Roberto Rocha (PSB) - por terem votado a favor do projeto em sua fase final de tramitação no Congresso Nacional. Na mensagem, a entidade diz que "a Fiema valoriza e reconhece os senadores maranhenses pelo apoio à modernização das leis trabalhistas".

Além dos três senadores, votaram a favor da matéria, na Câmara Federal, os deputados Alberto Filho (PMDB), Aluísio Mendes (Podemos), André Fufuca (PP), Cleber Verde (PRB), Hildo Rocha (PMDB), João Marcelo (PMDB), José Reinaldo (PSB), Júnior Marreca (PEN), Juscelino Filho (DEM),  Pedro Fernandes (PTB), Victor Mendes (PV) e Waldir Maranhão (PP).

Votaram contra, Deoclides Macedo (PDT), Eliziane Gama (PPS), Luana Costa (PSB),  Wewerton Rocha (PDT) e Zé Carlos (PT).

Nenhum comentário: