21 de ago de 2017

Apesar da propaganda sobre diminuição da violência, Governo do Estado se recusa a mostrar seus números

O jornal O Estado de São Paulo publicou em sua edição desta segunda-feira (21) ampla reportagem sobre o índice de homicídios registrados no primeiro semestre deste ano no Brasil. De acordo com a reportagem, foram 28.220 ocorrências do tipo, um aumento de 6,79%, na comparação com o mesmo período de 2016, quando foram registrados 26.436.

Segundo o levantamento, Pernambuco é o estado campeão de violência, com 3.323 assassinatos, 37,88% a mais do que os registrados do ano passado, que foram 2.410. Na outra ponta, aparece Tocantins, que registrou o mais alto índice de redução desses casos, 41,87%, pois foram 118 casos este ano contra 203 dos meses seis do exercício anterior.

O que chama atenção nesse levantamento é que não é possível comparar os números do Maranhão, pois apesar da insistência tanto da Secretaria de Segurança Pública quanto da Secretaria de Comunicação e Articulação Política (Secap) de que a violência vem diminuindo desde 2015, o Governo do Estado se recusou a fornecer suas planilhas para que houvesse uma comparação, numa demonstração de que falta confiança naquilo que é passado para a população.

 Confira no mapa abaixo, os dados dos outros estados, com exceção de Maranhão, Acre e Rondônia:

Resta para a população, então, acreditar ou não no que dizem as autoridades quanto ao serviço de segurança oferecido pelo Estado e a tranquilidade em que as pessoas vivem hoje no Maranhão. No seu artigo "Basta comparar", publicado neste domingo no Jornal Pequeno e disponibilizado no portal do governo - www.ma.gov.br - o governador Flávio Dino é taxativo: "O Maranhão quer vivemos hoje tem queda de 34% no números de homicídios na Grande São Luís, entre janeiro e julho deste ano na comparação com o mesmo período de 2014 (o governo passado)".

Se esta informação estiver correta, é possível que o desempenho seja para todo todo o território estadual e assim o Maranhão estaria então em segundo lugar no Brasil na diminuição das ocorrências de homicídios, pois no ranking do Estadão, a unidade da Federação que aparece atrás de Tocantins é o Distrito Federal, com 27,03% de redução, resultado de 370 assassinatos em 2016 e 270 este ano. Infelizmente, porém, o Maranhão não quis mostrar sua evolução para o Brasil, portanto quem quiser que acredite na propaganda oficial.

Nenhum comentário: