14 de set de 2017

PSB empurra senador Roberto Rocha para longe do governo, mas ele cai dentro do Palácio dos Leões

Roberto Rocha passa a ser correligionário de Carlos Brandão
Expulso do PSB porque, segundo justificativas do deputado Bira do Pindaré, vinha se tornando difícil sua convivência dentro de um dos partidos mais aliados ao governador Flávio Dino (PCdoB), o senador Roberto Rocha passará a ser correligionário agora do vice-governador Carlos Brandão, ou seja, o empurraram para fora, mas ele caiu para dentro governo, pois agora vai integrar a mesma legenda daquele que é o substituto imediato do chefe do Executivo Estadual, o PSDB, partido que ocupa também uma das secretarias mais privilegiadas na estrutura do Estado, a de Desenvolvimento Social, chefiada pelo deputado Neto Evangelista, que coordena, dentre outros programas, o Bolsa Escola e os restaurantes populares.

A volta de Roberto Rocha ao PSDB traz outros complicadores para a convivência de tucanos e comunistas, pois ele é o nome que uma ala mais distante do Palácio dos Leões aponta para ser o candidato do partido a governador, ou seja, uma parte da legendo o quer no lugar de Flávio Dino. Para marcar seu retorno ao ninho tucano em alto estilo, Roberto Rocha deverá assinar ficha de filiação ao lado da maiores lideranças tucanas, dentre elas Geraldo Alckmin, Tasso Jereissati, Cássio Cunha Lima e outros emplumados. Leia reportagem em Maranhão Hoje.

Nenhum comentário: